O poder político como assunto de bar

Calma, há temas que devem ser silenciados…

Fotografia de Deni Maliska

Dias desse, entre amigos em uma mesa de bar, intercalando cerveja e vinho, eis que adentramos a pauta de todos os causos: Eleição.

O voto. Causador dos atuais anseios, paradigmas e tortuosas revoltas.

Será que nós brasileiros, em plena véspera da decisão de futuros governantes estamos “copiando” as eleições americanas? O mesmo drama pré votação?

Ora ora… Arranje uma briga fácil falando sobre seu candidato.

O caos está bem aí de enfeite na nossa cara, e como as eleições estão problemáticas em suas inteligentíssimas insinuações para com nossa carne eleitoral, em que o preço que se paga é o dos 40% de tempo a mais em propaganda, e o minuto a mais cedido no debate.

Nunca antes no pós anos 2000 uma eleição foi tão polêmica e guerreada. Debates são um campo de guerra, carreatas em ruas podem gerar a discórdia com apenas as palavras #elenão ou #elesim.

Na quinta-feira, dia 27 de setembro, em Porto Alegre, houve o comício do atual candidato Fernando Haddad, em um dos pontos mais tradicionais da cidade; o Mercado Público.

Toda mobilização feita à favor do candidato era bem passional e romântica, quase novela mexicana, e como se podia enxergar nitidamente a divergência do outro lado da avenida. Pessoas caminhavam com o adesivo #elenão de um lado, enquanto a concorrência mostrava o seu palanque e não arredava o pé do outro. Bolsonaros, Ciros e Marinas, bote aí também um Boulos. Gritando em tentativas toscas de impor seus candidatos. Gente, comício do PT só vai ir gente que simpatiza com o partido. Portanto, qual o sentido do ato invisível por trás do palco de Haddad? Não vai convencer voto. Já estamos com as eleições claras e todo mundo já colou seus rótulos nas testas.

Os políticos já deixaram de ser meros candidatos, agora os tratem como celebridades. Não sei ainda como não vi um FC Haddad seu lindo…💕

O Lula-Lá, já está ocupando o lugar de Jesus. Acredito que em breve vai existir uma nova religião em que Seu Lula, ex presidente, será o novo Messias e profeta espalhando a palavra do PT.

Bolsonaro pode vir a ser um novo ensaio de Hitler, mas não vira santo nem em mil anos, desculpa aí Bozo.

  • Eleições de 2018
  • Candidatos- celebridades
  • Haddad seu lindo
  • Bozo ninguém te quer
  • E eu já nem sei mais onde enfiar esse voto!

Me passem um tutorial do Wikihow. Donald Trump manda lembranças, rs.