A hierarquia da prioridade

O que é urgente para você?

Aflição. Ansiedade. Pressão. Quantas vezes você já ficou com a respiração estranha e nem soube o motivo?

Mergulhados nas condições de uma sociedade louca e acelerada, sofremos uma cobrança constante. E, na maioria das vezes, ela vem da nossa própria mente.

Com certeza, o seu celular reforça a sensação de que tudo é pra ontem. Parece que nossos aparelhos ficam nos alertando o tempo todo que alguém quer alguma coisa AGORA. Não à toa, a cada acontecimento o telefone vibra, emite sons e acende a tela. As notificações não nos deixam ficar em paz. Elas dizem que há pessoas, comidas e textões clamando por nossa atenção.

Receber uma mensagem e não responder na hora? É praticamente uma ofensa. Está nos deveres da sociedade moderna responder, postar e curtir instantaneamente aos fatos.

O mal moderno

Estamos conectados 24 horas por dia. A primeira coisa que fazermos ao acordar e a última antes de dormir é pegar o celular e checar as redes sociais, emails e tudo mais. Nosso consumo de informação é excessivo. E esse é um dos principais causadores da angústia que destroça a sociedade atual.

É muito mais difícil de lidar com o esgotamento mental do que com o físico — afinal, esse é resolvido com uma boa noite de sono.

Você já percebeu que é cada vez mais comum e automático primeiro tirar uma foto do prato de comida, do que provar se realmente está bom? Enviar uma mensagem a qualquer horário só para não esquecer de falar no dia seguinte, do que anotar em uma agenda? De chegar na beira da praia e, antes de qualquer coisa, garantir aquela selfie perfeita, do que “desconectar” como prometeu para você mesmo?

Alguns bares e restaurantes lançaram a moda de “confiscar” os celulares dos clientes, para que eles interajam pessoalmente com outros seres humanos enquanto estiverem por lá. Ou de colocar uma plaquinha de “não temos wifi, conversem entre si”. Chegamos ao ponto que somente se alguém nos retirar a tecnologia a força, que conseguimos ficar longe dela? Mesmo que seja só por uns momentos.

O tempo presente nunca foi tão valorizado. Afinal, me responda, qual foi a última vez que você conseguiu estar nele? É um momento raro para a maioria das pessoas. Aposto que você passa mais tempo pensando na quantidade de tarefas que precisa entregar, no que deveria ter falado diferente naquela discussão, no que vai mandar pro contatinho se ele responder tal coisa ou outra, no que vai fazer no próximo fim de semana e, principalmente, vendo os stories que quem você segue no Instagram.

E por isso eu pergunto: A que você está dando prioridade em sua vida? O que você verdadeiramente acha importante?

Tornar-se menos dependente das mensagens ou notificações que chegam é uma gostosa sensação de liberdade.

Lembre-se: nem tudo é urgente. Trate cada assunto com a sua devida importância. Tudo tem sua hora. Seu momento. Sua prioridade.

— Só não vai faltar com respeito e nunca mais responder o coleguinha, né?