Os melhores filmes de 2018

O ano de 2018, cinematograficamente falando, foi um ano fraco. Embora tenha sido um ano repleto de blockbusters e filmes que encheram bilheterias, é possível contar nos dedos quantos filmes realmente deixaram sua marca na história.

Mesmo assim, alguns se sobressaíram e entraram aqui, na tão tradicional lista dos sete melhores filmes do ano. Pelo fato de não haver tantas produções memoráveis, o único critério adotado na lista foi não incluir filmes de franquias, como Guerra Infinita ou Pantera Negra. A lista também não possui uma ordem exata.

Vamos lá?

Trama Fantasma

Um dos filmes que merecia mais atenção, principalmente nas premiações de 2018. Trama Fantasma não só é um grande filme, como também marca a despedida de Daniel Day-Lewis do cinema. O diretor Paul Thomas Anderson cria uma atmosfera lenta e soturna cheia de detalhes para criar um romance sobre possessão e relacionamentos abusivos.

Um Lugar Silencioso

John Krazinski criou uma verdadeira experiência dentro de uma sala de cinema ao utilizar o silêncio como principal ferramenta na construção da narrativa. É um filme tenso, com um roteiro autêntico e original, com uma fotografia e sequências que se aproximam de uma produção artística. Não à toa já tem uma sequência em produção, escrita pelo próprio Krazinski.

Hereditário

O terror do ano, que não deve absolutamente nada a clássicos como O Exorcista e O Bebê de Rosemary. É um filme que se sustenta tanto pelo terror, quanto pela história, que gira em torno de um drama familiar muito competente, e que conta com uma atuação impressionante de Toni Collete.

Infiltrado na Klan

Um filme que não chegou nos grandes circuitos, mas que é um dos mais importantes filmes dos últimos anos. Spike Lee usa todo o seu sarcasmo para abordar o racismo atual com uma história real dos anos 70. Cheio de diálogos fortes e muita ironia, mas que bate forte, sem dó, para que o público saia do filme sem qualquer riso no rosto.

O Primeiro Homem

A biografia de Neil Armstrong não poderia ter caído em mãos melhores que as de Damien Chazelle. O diretor mais novo a levar um Oscar pra casa tem um apuro técnico impecável, sequências de espaço impressionantes e uma história que vai além da figura pública do primeiro homem a pisar na lua. É um filme que fala sobre sonhos, conquistas e sacrifícios.

Roma

Um dos grandes candidatos a melhor filme do ano, Roma é quase que uma autobiografia de Alfonso Cuarón ao retratar o cotidiano de uma familia de classe média no México dos anos 70. Tudo é muito simples, corriqueiro e de fácil identificação com o público. Mas não se engane, é um filme em que o trabalho técnico é poderoso, principalmente na parte sonora, que aumenta a imersão do espectador em um nível impressionante.

A Favorita

O único filme da lista que chega no Brasil somente em janeiro de 2019, mas pode ser visto por aqui na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Quem conhece o diretor grego Yorgos Lanthimos sabe que pode esperar qualquer coisa de seus filmes, e aqui não é muito diferente. A história gira em torno de um triangulo amoroso cômico e doentio entre uma rainha duas mulheres na Inglaterra do século XVIII. Os diálogos são excelentes e o jogo de câmera entre as três prende a atenção do espectador. O elenco, claro, é o grande trunfo, com Olivia Colman, Rachel Weisz e Emma Stone como o trio de protagonistas.

E pra você, quais foram os melhores filmes de 2018?