Poderia ser eu

E talvez seja

Se o céu está azul ou cinza, quem eu sou pra dizer se ele está feio ou bonito?

Na verdade, se você pensar bem, ele na verdade está sempre as duas coisas. Ele na verdade só existe ali e quem dá significado a ele somos nós.


Você conhece o teste de Rorschach?
Provavelmente já viu em algum filme ou série. São aqueles borrões usados em testes psicológicos.

Como esse:

imagem retirada daqui

Uma das histórias que contam de onde veio a epifania de Rorschach para a criação do teste, é a de que ele estava com a namorada olhando para o céu e criando símbolos para as partículas de água flutuante.

Claro que isso é quase uma fanfic, mas é ótima analogia entre as imagens do teste e as imagens que vemos nas nuvens.

Quando a gente cria um simbolismo para algo que não tem forma fixa, esse signo nada mais é que o reflexo da nossa personalidade. E é esse mecanismo que o teste Rorschach utiliza. Ele tenta dar significado para as projeções que o inconsciente dá para as imagens.

E aí a gente volta para o céu estar azul ou cinza e isso significar feio ou bonito.

Se eu falar: céu azul é bonito.
Essa definição tem um significado.

Se eu falar: céu azul é bonito porque eu gosto de azul.
Essa definição tem outro significado totalmente diferente da primeira afirmação. Apesar delas serem semelhantes em sua construção linguística.

O teste de Rorschach é muito difícil justamente por conta dessas nuances.

E é por isso que o céu é feio e bonito simultaneamente.

(mas na real ele não é nada, o signo é nosso e não dele)


A minha vida esta ótima dentro do meu quarto

Mas ao mesmo tempo não está.

Aceitar a infelicidade

Mas ao mesmo tempo não aceitar.

Eu tenho muito medo

Mas também tenho muita coragem.

Não quero mais me relacionar

Mas também quero.


Eu dormi com você ontem e você nem sabe disso. A gente até gritou um com outro, mas depois a gente se abraçou aos prantos e você disse que ainda não me amava. Falou do ciúmes e do medo. E quando você terminou de falar sobre isso, não era mais você ali comigo.

Quando eu acordei ainda era eu.
Mas e você?


Eu queria te abraçar demoradamente. Eu acho que você não sabe.

Mas acho que você não sabe que te ver também me gera medo.

E se a magia acabar?
E se a gente nunca mais se falar?
E se eu nunca mais poder contar meus sonhos pra você?
E se ela me odiar?
E se o principezinho virar um chato que vive dando no meu saco?

Eu só quero um pouco de malandragem.
E talvez eu ainda seja aquela garotinha, esperando a mãe voltar pra casa… Sozinha.


Quem você pensa que é pra me tratar assim?
Não! Não! Pára. Esta machucando.
Olha o que você fez. Está sangrando de novo.
Não! Eu só queria te mostrar a ferida e você arrancou o curativo.
Não! Eu já falei que aqui dói.
Eu quero ir embora. Me solta!
Eu sei que não foi por mal. Mas olha esse sangue todo.
Eu preciso descansar. Me deixa dormir.


As vezes eu queria ser o céu.
Não ser nada.
E ser tudo também.

Talvez eu seja.

gif retirado daqui