3miwww.unsplash.com

Reflexões sobre o cemitério do Medium

Sobre porque alguns escritores abandonam a plataforma

Um dia eu decidi ir fundo no Medium. Cavucar, futucar, xeretar, mesmo. Pesquisar temas, termos, ver o que eu encontrava por aí. E descobri muitos cemitérios. Muitos. Vários profiles com alguns textos super interessantes, mas com últimas postagens feitas há mais de um ano.

Encontrei publications também. Umas tinham cartas de despedida, outras nem se deram ao trabalho. Em uma achei a última storie contando que eram uma publication voltada para diversos canais e que tinham encontrado um em que pudessem ser remunerados. E pronto, adeus Medium. Good Bye. Sayonara.

Eu me apaixonei pelo Medium quando tive contato com ele há mais de um ano. Sempre fui uma ampla divulgadora, mas apenas há 1 mês, quando tive algumas mudanças na vida, pude me lançar na empreitada de escritora. E claro, escrevendo a gente fica muito mais atenta a tudo o que acontece nele.

E assim tenho percebido algumas frustrações nas pessoas que podem estar levando ao #adeusmedium. Minha intenção com essa storie não é reforçar isso, mas apenas provocar um debate para que possamos encontrar formas de não perdermos mais tantas pessoas e histórias incríveis.

1 — Estamos aqui

Uma vez eu li um post de uma menina que lamentava ter escrito um texto e nem uma única pessoa ter lido ele. Cara, deve ser duro. Se ela quisesse escrever apenas para ela mesma, ela escreveria em um diário. Sabe aqueles da nossa infância, coloridos, com perfume e cadeado com chave?

É claro que os escritores querem ser lidos. Não ter uma leitura e claro, nenhuma recomendação, é dolorido. E fico me perguntando o porquê isso acontece. O título não era atrativo? O texto era tão chato assim que foi abandonado logo no início? Poucos seguidores? Tags erradas? Não sei. Só sei que essa sensação de “estou no meio da multidão e ninguém me vê” deve ser um pouco angustiante e desanimadora. E talvez por não encontrar esse eco algumas pessoas simplesmente desistem.

2 — Queremos mais que o seu coração

Não tem nada tão legal quanto alguém responde no seu texto. Mesmo que seja uma crítica, um contraponto… A pessoa gastou alguns minutos do tempo dela para interagir com você. Outro dia eu estava lendo um texto bem bacana sobre o Medium ser não apenas uma plataforma para postagem de textos, mas também para realização de networks. E era um texto gringo. Mas a impressão que tenho é que pelo menos aqui no Brasil ainda não exploramos esse lado. Mesmo textos meus com bastante recomendação e highlights costumam ter poucas respostas. E com algumas exceções, também vejo isso nos textos dos meus colegas escritores.

As pessoas interagem pouco, respondem pouco. E essa resposta que é o ânimo do escritor. Uma vez uma pessoa respondeu em um texto meu: “Obrigada, era exatamente o que eu precisava ler hoje”. Foi em um texto com poucas recomendações, comparado com outros textos meus. Mas para mim essa resposta foi equivalente à umas 1.000 recomendações. De verdade. Eu gostaria que mais pessoas interagissem assim. Mesmo que discordando do que eu estivesse falando.

3 — Que é good nóis num have

Sim, esse é um ponto crucial. O Medium anda realizando testes sobre formas de monetização do conteúdo com publications. Mas ainda são testes e não me parece que tem uma data para isso começar de fato a acontecer (acredito eu). Mas a verdade é que muitas pessoas não aguentaram segurar as pontas até isso acontecer. E aí quando apareceram trabalhos remunerados, o projeto Medium ficou para trás mesmo. E sem problema nenhum com isso, não sejamos hipócritas, ninguém paga aluguel com o print do texto publicado no Medium.

Acredito que algumas pessoas estejam conseguindo monetizar sim esse conteúdo. Seja através da divulgação de suas empresas e serviços, seja pedindo apoio… Mas acho que a grande maioria ainda não. Pelo menos a maioria mais amadora e principiante, e aí me incluo nesse grupo mesmo. Estou estudando formas de mudar esse cenário e se você quiser trocar uma ideia sobre isso me manda um e-mail ou melhor que isso, comenta aí embaixo!


Vamos interagir, conversar mais! Por que você acha que alguns escritores abandonam o Medium? Dê sua opinião!

trendr | vida para conteúdo relevante - TwitterFacebookMedium