Texto por Mário Viana — Roteirista de Malhação #VivaADiferença

Sem facilidades: conviver com a diferença não é fácil

Mário Viana — “corremos sempre o risco de encontrar quem não é nossa alma gêmea”

Conviver com a diferença é um exercício constante de reavaliações — de si, dos outros, das opiniões que cruzam os ares, de tudo. Para quem acredita que a vida real é semelhante ao que se passa nas redes sociais, surpresa! Nas redes, podemos bloquear quem nos desagrada, deixar de seguir, até mesmo detonar. Na vida de verdade, toda passada em comunidade, corremos sempre o risco de encontrar quem não é nossa alma gêmea.

Ainda bem. Pessoalmente, eu gosto de quem pensa diferente. Gosto de trocar ideias. Gosto, principalmente, de aprender. Não vou bancar o santinho e dizer que ter meu ponto de vista derrotado pelo de um colega me deixa satisfeito. Claro que não.

Novas protagonistas: Keyla (Gabriela Medvedovski), Ellen (Heslaine Vieira), Tina (Ana Hikari), Lica (Manoela Aliperti) e Benê (Daphne Bozaski) / Foto: Ramón Vasconcelos

E é justamente aí que entra o exercício da diferença. Porque é um exercício diário. Em cada questão levantada ao longo desses meses em que entrei para a equipe de “Malhação — Viva a Diferença” existe um mundo de referências. E são elas que nos colocam um diante do outro. E que nos levam a criar as tramas que nossos personagens estrelam.

Cada um de nós tem uma origem, uma formação escolar, uma família, uma etnia, tudo. Tem os desencontros políticos, as questões de gênero, até mesmo o gosto pela bebida do happy hour.

Ninguém é um. Ninguém é só. Só mesmo o dia-a-dia com gente tão diferente é que nos permite mergulhar nas histórias de 40 personagens. É um universo!


Mário Viana faz parte da equipe de roteiristas de Malhação #VivaADiferença.

Pela primeira vez desde a estreia, há 22 anos, Malhação será ambientada na cidade de São Paulo. Com estreia prevista para 8 de maio, a nova temporada é concebida por Cao Hamburger, dirigida por Paulo Silvestrini e vai celebrar as diferenças!