Toda história tem dois lados

Ninguém está somente certo e ninguém está somente errado

Leonardo Fuita
Aug 25 · 2 min read

Talvez essa não seja exatamente a melhor hora para um texto como esse. Em um mundo tão polarizado como o nosso, cada vez mais dividimos tudo em apenas certo e errado. Não existem tons de cinza, não existem nuances, somente zeros e uns, certos e errados, bons e maus. Você pode sair de uma pessoa padrão e se tornar uma das piores pessoas da face da Terra em pouco tempo sem que haja realmente um motivo forte para isso.

Só que toda história tem dois lados. Eu acho incrível como começamos a julgar uns aos outros de maneira absurdamente destrutiva ao saber de só um desses dois lados. Pessoas são hostilizadas e tem suas vidas destruídas aos montes, principalmente na internet, sem que tenham sequer uma chance de explicação e de dar a sua versão da mesma história.

Logicamente que aqui estou falando de situações ambíguas. Ou que pelo menos sejam levemente nebulosas. Que não temos exatamente a certeza do que tenha acontecido. Não aquelas com provas mais do que concretas apontando o culpado daquela situação. E que mesmo assim ainda devíamos ter um pouco de cautela para então desferir nosso julgamento.

Porque ninguém é só vilão e ninguém é só bonzinho. Todos temos tons de cinza e variamos em um espectro muito maior do que parece em um primeiro momento. A pessoa que traiu o cônjuge talvez estivesse apanhando em casa e viu nessa ação a melhor alternativa para conseguir sair desse relacionamento. O “ladrão” só queria algo para dar para os seus filhos que passavam fome a dias. E isso pensando só em situações em que os tons de cinza são menores do que parecem.

O nosso mundo é extremamente complexo. Quando tratamos de situações subjetivas então? Muito mais! Os vilões podem ter sido mocinhos e se tornado vilões por motivos mais do que entendíveis. Os mocinhos podem ter sido mocinhos somente no final de toda história, já que eram os malvados em todo o meio do processo. Toda história tem dois lados, e as vezes os dois lados costumam fazer sentido. Só dependendo de onde a referência está.

Além de que, no final, o mundo e as situações nunca são o ideal. O ideal seria que a pessoa não traísse seu cônjuge e o ladrão não roubasse nada, só que a vida não é tão simples assim. São milhares de fatores internos e externos que influenciam nessas decisões e, as vezes, nem mesmo nós teríamos reações diferentes se estivéssemos vivendo o mesmo.

Nosso mundo não é simples e fácil. As histórias não tem um só lado, e tudo é muito mais complexo do que parece a primeira vista. E ainda bem que é! Porque se não, talvez não seríamos tão interessantes assim.

NEW ORDER

Produção colaborativa de histórias e tendências para instigar você. Somos a primeira e maior publicação brasileira no Medium, vamos juntos?

Leonardo Fuita

Written by

27 anos; eng eletricista; mba em marketing; tricolor; otaku e arroz de festa. contato: leonardopfuita@hotmail.com

NEW ORDER

NEW ORDER

Produção colaborativa de histórias e tendências para instigar você. Somos a primeira e maior publicação brasileira no Medium, vamos juntos?

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade