O que eu estou fazendo com a minha vida?

Dia desses estava eu analisando a que ponto eu estou de onde eu quero chegar na minha vida profissional e a conclusão que tirei dessa pequena reflexão é que eu já estou mais a frente do que imaginei algum dia que chegaria na minha idade. Não é que eu cheguei onde eu quero, mas definitivamente não imaginava ter conquistado tanto em tão pouco tempo.

Então por quê será que o sentimento de que eu não faço o suficiente permanece todos os dias?

É verdade que estamos acostumados a ouvir desde sempre: "Tudo bem você ser gay, mas seja o melhor na sua profissão." Parece que a nossa sexualidade nos diminui e por isso é imprescindível que a gente seja foda em absolutamente todo o resto por que ser gay te faz menor.

Então a gente se esforça e batalha pra ouvir: "Esse aqui é o Nicolas. Ele é gay, mas pelo menos é o melhor cozinheiro, arquiteto, designer, ~insira qualquer profissão~que você vai conhecer".

A gente se apoia no emprego, nas atividades, no esporte pra não ser completamente pisoteado pelo héteros que não passam por essa pressão. A gente tem que ter um currículo incrível e ter mais de 30 anos de experiência em qualquer coisa antes dos 20 pra que as pessoas vejam valor na gente.

Ainda bem que tudo tem dois lados da moeda, por que esse pensamento nos leva mais longe e nos deixa mais fortes, basta que a gente não deixe que a ansiedade tome conta, como ela tem sido presente na minha vida.

Todo dia tem que ser um exercício de auto-controle pra que eu não ceda e caia em um buraco que eu possivelmente não voltarei se cair.

Continuemos a ser fodas…