Fabi Atallah
Jul 17, 2018 · 3 min read

Fernando Pessoa já dizia que cartas de amor são “ridículas”. E elas são. Mas são sentimentos traduzidos em palavras. E a desculpa perfeita para quem quer começar a escrever.

Na adolescência — eu possuía um inseparável caderninho de poemas — se estava triste ou feliz tudo era relatado ali. Sempre tive muita facilidade em descrever meus sentimentos. Para mim, escrever, é um estado de espírito.

Mas, as vezes, é certo que não conseguimos aflorar o que sentimentos e escrever as palavras do que realmente estamos sentindo. Mas abaixo tenho algumas dicas que podem ser muito úteis na hora de escrever sua carta de amor.

Simplesmente escreva

Busque dentro de você todo o sentimento acumulado. Descreva os batimentos do seu coração, a temperatura do seu corpo, se há angustia, ou apenas alegria. Aqui não é o momento de se atentar as técnicas. Os erros de digitação, as palavras redundantes, as vírgulas no lugar errado, tudo isso é irrelevante. O importante é você traduzir seus sentimentos em palavras. Respire e escreva.

Ignore a você mesmo

Não seja seu editor, não no primeiro momento. Editores criticam, corrigem e te desencorajam. Se você der ouvidos ao seu eu crítico nunca vai escrever nada que seja cheio de vida e de alma. Você vai querer jogar fora tudo o que escreveu. Mas não o faça.

Quando começar a escrever não pare, não deixe para concluir outro dia. Lembre-se que você está escrevendo por meio dos seus sentimentos. Deixar para depois significa que estará em um outro momento, vivendo um outro sentimento, e de repente o que escrevera ali não fará o menor sentido.

Inspire-se

Até aqui tudo bem para você. Mas nunca é demais buscar inspiração nas grandes cartas de amor. Leia um trecho abaixo:

Lord Byron — Tremo Quando te Escrevo

Meu amor adorado: a tua querida cartinha ao chegar-me hoje às mãos veio dar-me o primeiro momento de alegria desde que partiste. O que eu sinto corresponde exactamente — ai de mim — aos sentimentos que expressas, mas é-me muito difícil responder na tua bela língua a essas doces expressões, que merecem uma resposta mais em actos do que em palavras. Espero, no entanto, que o teu coração seja capaz de sugerir tudo o que o meu gostaria de te dizer. Talvez que se te amasse menos não me custasse tanto exprimir o meu pensamento, pois tenho de vencer a dupla dificuldade de expor um sofrimento insuportável numa língua estranha. Desculpa os meus erros. Quanto mais bárbaro for o meu estilo, mais se assemelhará ao meu Destino longe de ti. Tu, o meu único e derradeiro amor — tu, minha única esperança — tu, que já me habituara a considerar só minha — partiste e eu fiquei sozinho e desesperado. Eis a nossa história em poucas palavras. É esta uma provação que suportaremos como outras suportámos, porque o amor nunca é feliz, mas devemos, tu e eu, sofrer mais ainda, pois tanto a tua situação como a minha são igualmente extraordinárias.

(…) Quando o Amor não é o Senhor de um coração, quando não cede tudo perante ele, quando não se lhe sacrifica tudo, então trata-se de Amizade, — de estima — de tudo o que tu quiseres, mas de Amor é que não.

(…) Antes de te conhecer estava sempre interessado em muitas mulheres, nunca numa só. Agora, que te amo, não existe nenhuma outra mulher no Mundo. Falas de lágrimas e da nossa desdita; o meu sofrimento é interior, não choro.

(…) Meu tesouro adorado — tremo enquanto te escrevo, como treme o mesmo doce bater de coração. Tenho milhares de coisas para te dizer e não sei como dizer-tas — um milhão de beijos para te dar, e, ai de mim, quantos suspiros! Ama-me — não como eu te amo, pois te sentirias muito infeliz; não me ames como eu mereço, pois não seria o bastante — ama-me como te ordena o coração. Não duvides de mim. Sou e serei sempre o teu mais terno amante.

Lord Byron, em Carta a Teresa de Guiccioli (1819).

Ninho de Escritores

Experimentação literária e acolhimento de escritores

Fabi Atallah

Written by

Jornalista, escritora, mãe de 4 filhos e ocupada demais compreendendo meus processos!!

Ninho de Escritores

Experimentação literária e acolhimento de escritores

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade