Como é um encontro do Círculo do Ninho de Escritores

Um grupo de prática com conversas profundas sobre a arte de escrever e viver.

“Como estamos chegando?”

Essa é a pergunta que abre todos os encontros do Ninho de Escritores. Pode ser o Círculo, nas quintas à noite, pode ser o grupo que coordeno com estudantes do ensino médio em uma escola nas tardes de segunda-feira, pode ser com cursos pontuais ou mesmo com as orientações individuais que ofereço no Voo Solo.

Essa pergunta é essencial porque o Ninho de Escritores cuida primeiro de quem escreve, e só depois do texto.

Quem chega pela primeira vez às vezes estranha e até acha perda de tempo, mas o cuidado com as pessoas cria o ambiente de acolhimento e criatividade que tanto marca o Ninho. Nós só conseguimos experimentar a escrita sem medo de críticas quando estabelecemos um ambiente seguro, no qual a confiança está no centro.

“O tema da escrita livre de hoje é…”

A escrita livre é a primeira técnica que qualquer pessoa visitando o Ninho de Escritores descobre. Funciona assim: você escreve sem pensar e sem parar durante um tempo cronometrado, sem voltar para corrigir e sem planejar o que colocará no papel. Tudo o que for escrito está valendo. O exercício não será lido para outras pessoas, é apenas seu. Às vezes é totalmente livre, às vezes é a resposta de uma pergunta.

Alguns exemplos de perguntas:

  • do que eu tenho mais medo?
  • o que significa ter coragem?
  • meus lugares favoritos?
  • que conselhos eu daria para mim mesmo 10 anos atrás?
  • o que é uma boa história?
  • quem são meus personagens favoritos?
  • o que é um conflito?
  • como eu lido com os conflitos em minha vida?

A escrita livre é tanto um convite a soltar a caneta no papel quanto uma oportunidade de olhar pra dentro. Esse diálogo cuidadoso consigo mesmo é algo que percebo ser raro na experiência cotidiana das pessoas com as quais convivo — mesmo aquelas dedicadas à arte da escrita.

Na pior das hipóteses, a escrita livre é um momento para praticar a escrita. Há semanas em que mal conseguimos separar um tempo para a prática, então a escrita livre pode ser esse tempo.

“Vamos fazer um exercício?”

Daqui em diante, a dinâmica do grupo varia.

Com frequência, fazemos exercícios a partir de um tema decidido nas semanas anteriores ou de algo que foi conversado a partir da rodada de escrita livre. Esses exercícios são oportunidades de experimentarmos a escrita criativa sem as amarras do julgamento do bom ou ruim. Queremos apenas explorar possibilidades e descobrir o que conseguimos fazer com palavras.

Os exercícios geralmente duram entre 5 e 10 minutos. Após a escrita, eles são compartilhados em grupo e comentados. Dependendo do dia, os exercícios levam para novos exercícios, debates aprofundados ou estudo de técnicas específicas de escrita.

Algo importante sobre os exercícios: não há resposta certa. A criatividade só floresce em ambientes sem punição e essa é uma característica garantida nos processos de escrita que praticamos dentro do Ninho de Escritores.

“Vamos ler o texto de…”

Se alguém do grupo trouxe um texto para compartilhar, uma parte do encontro é reservada para a leitura apreciativa. A leitura apreciativa acontece da seguinte forma:

  1. Alguém que não o próprio autor lê o texto em voz alta;
  2. Na primeira rodada, quem ouviu compartilha o que apreciou no texto que foi lido;
  3. Na segunda rodada, quem ouviu compartilha perguntas para o texto e seu autor;
  4. Na terceira rodada, quem ouviu compartilha como modificaria o texto se ele fosse seu.

Durante todo esse processo, a pessoa que escreveu o texto se mantém em silêncio, anotando seus aprendizados e as dicas/ideias dos colegas, mas sem responder aos apreços, às perguntas ou às sugestões. Esse não é um momento de debater o que se desejava escrever, apenas o que efetivamente foi escrito.

“O que aprendi hoje?”

Para finalizar o encontro, colhemos os aprendizados de cada um dos participantes durante o encontro. Esses aprendizados variam de modos de escrever a lições sobre como pensar a vida.

Desde 2014, guardo os aprendizados dos vários cursos e grupos que já coordenei. É um material rico e saboroso de revisitar, pois demonstra o quanto é possível aprender com a partilha de tempo e experiência de pessoas que têm sonhos em comum.


A partir de junho, o Círculo do Ninho de Escritores terá novos horários online à noite e pela manhã. Venha escrever conosco :)