Uma nova fase, uma nova identidade visual.

Mais Coletividad ⭕️❎🔴➕⬛️🔵

O Coletividad está mais próximo da visão.

2018 foi um ano de reviravoltas: o Colearning, novos cursos e facilitadores, empresas no Visitei e várias outras novidades que estão por vir :x

Precisávamos de uma nova identidade visual. Algo atualizado e coerente com o que somos, pensamos e fazemos.

E eu não podia convidar ninguém além do Estúdio Daó para cuidar disso.

À seguir, eles mesmos contam um pouco desse processo.


Olá,

Nós somos o Daó, estúdio de design gráfico que criou a nova identidade visual do Coletividad.

Nesse texto vamos abordar a criação da marca, desde a parte estratégica — que antecede a criação visual aqui no estúdio — até o desenvolvimento das peças já com a nova identidade.

Estratégia

No início de cada projeto de marca passamos por etapas estratégicas que, além de nos guiarem para criarmos a parte visual de maneira mais assertiva, também orientam o cliente em tomadas de decisão, já que essas ferramentas organizam e cristalizam atributos que a marca possui.

Para o Coletividad, criamos a Essência de Marca, a Síntese de Marca, o Diagnóstico da marca anterior e o Mapa de Experiência.

Essência

Chamamos de Essência o conjunto de atributos que a marca possui.

Baseados nas respostas do briefing de projeto, conduzimos algumas reuniões com o pessoal do Coletividad e chegamos a quatro atributos que constituem a marca: Autonomia, Perspectiva, Entusiasmo e Diligência.

Descrevemos cada um deles e listamos uma série de palavras-chave que podem comunicar essas mensagens em diferentes meios e contextos.

Além dessas definições, também criamos a Síntese de Marca, que responde a algumas perguntas como “Quem é a marca?”, “Como ela atua?”, “Por que ela faz o que faz?”, entre outras.

Diagnóstico

Analisamos cada aspecto da marca antiga para identificar quais características estavam alinhadas com a Essência e quais estavam afastando a marca de seu propósito.

Nesse momento percebemos que o símbolo, a tipografia e as cores não estavam de acordo com as características que a marca deveria expressar. O símbolo anterior era um tanto quanto comum e com pouca personalidade, além de ter aspectos técnicos deficientes (variação tonal quase imperceptível e espaços estreitos entre as formas).

O conjunto de cores remetia às instituições do terceiro setor, e a fonte tinha pouca personalidade, além de formar um bloco sem expressividade devido ao uso de maiúsculas.

Mapa de Experiência

Essa ferramenta, muito comum em projetos de experiência do usuário, utiliza personas — personagens fictícios com características, objetivos e desejos obtidos em pesquisa com usuários reais — para representar diferentes stakeholders (públicos que se relacionam com a marca) e em que momento se dá o contato dessas pessoas com a marca, além de trazer à tona o que ela sente e precisa, como ela age e quais são os pontos de contato em cada um desses momentos, como cartazes, panfletos, mensagens em redes sociais, site etc.

Com esses dados, identificamos quais são as oportunidades para a marca expressar sua essência, seja através de materiais gráficos, ações ou demais formas de tornar a experiência do usuário melhor.

Identidade Visual

Premissas

O desenvolvimento da parte estratégica nos trouxe alguns direcionamentos de como deveria se comportar a nova identidade visual.

O primeiro deles é que, mais que um logotipo e uma paleta de cores, o projeto deveria contemplar um sistema que possibilitasse diversas variações, uma vez que o volume de conteúdo produzido pelo Coletividad em todas as suas frentes é grande, assim como o número de canais que dão vazão a todo esse material. Portanto a marca deveria ser percebida de modo consistente em todos esses materiais e o sistema teria que amarrar todas as pontas.

Além disso, a criação da marca levou em consideração a ideia de pioneirismo e de futuro, uma vez que o Coletividad foi precursor no conjunto de ações que executa e na forma como conduzem essas ações, e tudo isso com uma visão de futuro onde a tecnologia, a ciência, as artes e a educação contribuirão para um ambiente mais positivo.

Como consequência dessa linha de raciocínio, a identidade deveria causar certo estranhamento, característica bastante presente em trabalhos que possuem relação com arte e cultura, nos quais nos inspiramos para o projeto.

Tipografia

Acreditamos que para esse projeto faz sentido o uso de uma fonte de código aberto, pois essa licença permite não só que as diferentes pessoas da equipe possam utilizá-la sem custo, mas também que modificações possam ser feitas (como criar caracteres alternativos para serem utilizados na identidade visual).

Seguindo esse caminho, escolhemos a fonte Space Text (https://github.com/floriankarsten/space-text) pelo seu desenho que traz certo estranhamento em alguns caracteres que possuem mais personalidade, como as terminações quadradas nos caracteres minúsculos “f”, “g” e “t” minúsculos, os vértices retos em letras como “M”, “N” e “V” maiúsculos e alguns caracteres de pontuação).

A escolha de uma fonte com tanta personalidade permite que ela seja um elemento ativo na identidade, um recurso de expressão da marca, não apenas um elemento de apoio para a existência do texto. A escolha por utilizar a mesma fonte dos textos no próprio logotipo reforça a presença importante da tipografia nessa identidade.

Cores

Escolhemos cores que estão nas extremidades dos canais vermelho, verde e azul para tornar o conjunto vibrante, múltiplo e cheio de energia, características do Coletividad. O preto e o branco fazem parte da paleta para expressar sobriedade e equilibrar o conjunto, dado que a identidade anterior era lúdica demais.

Para dar mais versatilidade à marca, as cores institucionais não precisam necessariamente estar presentes nas peças de divulgação de eventos: quando a peça contiver uma imagem, uma nova paleta pode ser utilizada contendo cores advindas da própria imagem.

Tarjas

Pela natureza do projeto, em que diversas informações tem que estar presentes nas diferentes peças, criamos um sistema de tarjas que aumentam e diminuem de tamanho nos eixos vertical e horizontal, proporcionando versatilidade e mantendo a consistência nas imagens. Essas divisões ajudam a setorizar as informações (locais dos cursos, logotipo, data e demais informações).

Imagens

Como uma plataforma que promove diferentes eventos nas áreas de design e tecnologia, as imagens de divulgação das atividades devem se conectar com o que espera o público que consome esse tipo de material.

Fotos de pessoas em situação de curso são interessantes para que a pessoa se projete nesse ambiente, mas, como já estão sendo usadas à exaustão por outras iniciativas, propusemos um caminho que dialoga com o campo das artes, aspectos históricos do tema em questão, imagens criadas com resultados obtidos no curso ou atividade e que são construídas de modo menos literal.

Normalmente quem já se interessa pelo tema poderá se identificar com o conteúdo e o estranhamento proporcionado pelas imagens mais inspiracionais dão mais personalidade à marca e se tornam um elemento de diferenciação, uma vez que um curso promovido pela iniciativa não é apenas ferramental: é uma experiência que ampliará a repertório pessoal de quem participa.

Símbolos

Para representar os diversos públicos do Coletividad, percebemos que seria interessante a marca possuir não apenas uma, mas infinitas possibilidades de símbolos que podem ser criados seguindo um conjunto de regras visuais que criamos para manter a consistência da marca.

O símbolo pode tanto ser aplicado no lugar da letra “o” do logotipo, gerando o ruído desejado, quanto aplicado isoladamente em redes sociais e produtos como camisetas, bottons, brindes e demais aplicações.

Esse tipo de aplicação faz com que esses produtos tenham menos o aspecto comercial de um logotipo que assina o item, e mais uma identificação do público com um ou outro símbolo do sistema. Acreditamos que isso pode fazer com que o engajamento com a marca seja maior do que o padrão “símbolo ao lado do logotipo”.

Conclusão

As etapas estratégicas do início do projeto nos ajudaram a compreender como surgiu o Coletividad, entender as mudanças que ocorreram nos últimos anos e a evolução pela qual passou a marca.

Isso nos deu parâmetros para criar o sistema visual apresentado, que engloba uma identidade visual pregnante pautada principalmente pela tipografia e pelos símbolos, ao mesmo tempo que permite uma liberdade estética através do uso de imagens que expressam a visão do Coletividad em cada ação da marca.

http://www.estudiodao.com/


E aí? Curtiu nossa nova fase?

Aproveita para conferir e já seguir nas redes sociais para saber das novidades de Design, Tecnologia e Inovação!

Facebook | Twitter | Instagram | Meetup | Newsletter | Cursos | Spotify