OIT: 30% das demissões mundiais serão no Brasil

1,2 milhão de pessoas perderão o emprego no Brasil este ano. É o que aponta um relatório feito pela Organização Internacional do Trabalho. Segure-se, fica pior.

A OIT revela que o desemprego no Brasil será de 12,4% e isso é mais que o dobro da média global de 5,5%. Somados aos atuais desempregados, até o fim do ano podemos chegar a 13,8 milhões de pessoas sem trabalho.

O Brasil se tornou o epicentro do desemprego global. No mundo, a cada 3 novos desempregados 1 será Brasileiro. Como chegamos até aqui?

Ninguém sabe. Muitas teorias irão surgir. Muito bate boca vai rodar as redes sociais. Temer e Dilma serão os temas principais das discussões. Para o trabalhador a única coisa que importa é colocar comida na mesa.

Deste coitado todos esquecerão. O trabalhador será o figurante nesta história que abre 2017 e, o que tudo indica, durará até 2018. Ninguém vai olhar para a classe operária e pensar na dificuldade que é ver as contas chegando e o pai, a mãe, o filho mais velho, todos desempregados.

Ninguém exceto uma pessoa. Lula.

Prestes a lançar sua candidatura, essa notícia é ótima para Lula que, não tenha dúvidas, apontará para o “golpe” contra Dilma como sendo o principal causador deste desemprego.

Os fantasmas do passado estão batendo à porta do Brasil, dirá, novamente, a campanha de Lula.

Realmente, o que não vai faltar neste enredo serão fantasmas aproveitadores de gente sofrida. Inclusive online. Sempre aparecerão os espertos dizendo que é na crise que surgem as melhores oportunidades.

Aí sobrarão muitas frases de autoajuda e pensamentos positivos. Todos vendendo empreendedorismo como solução ao desemprego.

Cuidado com o troco que sobrou. Não vá enfiá-lo nesse buraco chamado Brasil.