Paris, a cidade que viu o Espiritismo nascer

A História da Doutrina Espírita

Como surgiu o Espiritismo e como a doutrina se tornou uma das religiões mais importantes do mundo.

Quero compartilhar com você um post completo com tudo sobre o início da Doutrina Espírita, desde as mesas girantes até os livros escritos por Kardec.

Como surgiu o espiritismo?

Podemos agradecer a Allan Kardec pelo o Espiritismo, isso é certeza. É verdade que Hippolyte Léon Denizard Rivail, o codificador da Doutrina Espírita trouxe a nossa realidade, o mundo dos espíritos.

Mas para entender a história do espiritismo é preciso voltar antes de Léon Denizard virar Kardec. Voltar para uma época que as paredes emitiam pancadas e que as mesas giravam, o século 19!

Quem é Allan Kardec?

Rivail, o famoso pedagogo era fluente em diversos idiomas e escreveu livros importantes para a reforma da educação na França.

Allan Kardec

Foi autor de vários livros didáticos e usava um rigoroso método de investigação científica em sua prática acadêmica. Foi por essa característica um crítico das manifestações quando soube delas e não aceitou de imediato o convite para ir mais afundo na investigação deles.

Para entender o Kardec pedagogo, assista ao documentário “Allan Kardec — O Educador”.

A Paris do século 19

A cidade luz, passava por um movimento de transformação radical. Napoleão 3º lançou o desafio e o barão Georges-Eugène Haussmann transformou ruelas medievais em amplos bulevares demolindo o passado para construir o novo.

E foi nesse movimento do novo, da reconstrução que os ares de renascimento, do Consolador prometido por Jesus Cristo começou a se mostrar ao mundo.

O professor Rivail se transforma em Allan Kardec

Para chamar a atenção de pessoas sérias como William Crookes, Auguste Vacquerie e Victor Hugo entre outros. Mas na Academia Francesa de Ciências, e no trabalho acadêmico, Rivail, apesar de saber dos feitos nos salões de Paris, não os levava a sério.

Essa história é muito bem contada no Filme Kardec e você pode ouvir um podcast com o diretor do filme.

As mesas girantes e os primeiros anos do Espiritismo

Seguindo o seu rígido padrão de estudos Léon estuda os fenômenos com toda a atenção e chega a uma conclusão inequívoca: havia uma força inteligente por trás daqueles efeitos físicos.

Ele investigou a fundo a natureza da força que movia as mesas, que faziam os objetos se moverem e começou a desenvolver o que hoje chamamos de Doutrina Espírita.

O método de estudo do Espiritismo

O professor Rivail fez centenas de perguntas aos Espíritos, através de um sem número de médiuns. O processo de análise das respostas, da comparação e eliminação do que era excêntrico, criou o que hoje chamamos de Doutrina Espírita e por isso chamamos Allan Kardec de O Codificador.

“Fé inabalável só o é a que pode encarar frente a frente a razão, em todas as épocas da Humanidade.” ― Allan Kardec

As raízes cristãs e evangélicas do Espiritismo

O Espiritismo, a doutrina codificada por Kardec tem um tríplice caráter:

Científico, Filosófico e Religioso.

A proposta de aliar a religião com a ciência é altamente inovadora, e abre um novo caminho para a conexão humana com o Divino, desta vez sem negar os avanços científicos, muito pelo contrário, deixando claro que é a segunda que deve ser o norte;

“O espiritismo, marchando com o progresso, jamais será ultrapassado porque, se novas descobertas demonstram estar em erro sobre um certo ponto, ele se modificaria sobre esse ponto; se uma nova verdade se revelar, ele a aceitará”.
— Allan Kardec em A Gênese.

Espiritismo: O Consolador Prometido

Segundo Allan Kardec em O Evangelho Segundo o Espiritismo, podemos ler que o Espiritismo é entendido como sendo o consolador prometido por Jesus por chamar os homens à observância da lei, ensinando todas as coisas fazendo compreender o que o Cristo só disse por parábolas.

A Doutrina Espírita vem abrir os olhos e os ouvidos, porque fala sem figuras e sem alegorias. Ele levanta o véu intencionalmente lançado sobre certos mistérios e vem, finalmente, trazer a suprema consolação aos deserdados da Terra e a todos os que sofrem, atribuindo causa justa e fim útil a todas as dores.

Os livros espíritas

Todo o trabalho de Allan Kardec codificando a Doutrina Espírita resultou no que chamamos de Pentateuco Espírita, ou seja, os cinco livros do Espiritismo.

Livro dos Espíritos

Obra que contém os princípios da Doutrina Espírita sobre a imortalidade da alma, a natureza dos Espíritos e suas relações com os homens, as Leis Morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da humanidade. Kardec nos fala sobre a imortalidade da alma, a natureza dos Espíritos e suas relações com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da Humanidade, segundo os ensinos dados por Espíritos superiores com o concurso de diversos médiuns.

Evangelho Segundo o Espiritismo

A terceira obra do Pentateuco Kardequiano dá maior enfoque a questões religiosas, éticas e comportamentais do ser humano e abordada os Evangelhos canônicos sob a óptica da Doutrina Espírita, tratando com atenção especial a aplicação dos princípios da moral cristã e de questões de ordem religiosa como a da prece e da caridade. Kardec afirma que a Moral do Cristo é, acima de tudo, o roteiro infalível para a felicidade vindoura, o levantamento de uma ponta do véu que nos oculta a vida futura. É essa moral o objeto exclusivo desta obra.

Livro dos Médiuns

O Livro dos Médiuns, feito com o objetivo de precaver os adeptos da Doutrina Espírita contra os escolhos da Mediunidade, versa sobre o caráter experimental e investigativo da doutrina, visto como ferramenta teórico-metodológica para se compreender uma “nova ordem de fenômenos”, até então jamais considerada pelo conhecimento científico: os fenômenos ditos espíritas ou mediúnicos, que teriam como causa a intervenção de espíritos na realidade física.

Céu e o Inferno

Esta obra compõe-se de duas partes. A primeira parte é composta de um exame crítico, que aponta as contradições filosóficas e incoerências com o conhecimento científico, superáveis, mediante o paradigma espírita da fé raciocinada. Na segunda parte, encontramo dezenas de diálogos que foram estabelecidos entre Kardec e diversos espíritos, nos quais estes narram as impressões que trazem do além-túmulo, e de como se deu o processo de desencarne para pessoas de diferentes tipos de caráter.

A Gênese

A Gênese, do ponto de vista do Espiritismo, é, segundo o próprio Kardec, mais um passo dado ao terreno das conseqüências e das aplicações do Espiritismo. Conforme seu título o indica, tem ela por objeto o estudo dos três pontos até agora diversamente interpretados e comentados: a Gênese, os milagres e as predições, em suas relações com as novas leis que decorrem da observação dos fenômenos espíritas. A Gênese, os milagres e as predições segundo o Espiritismo é, pois, um complemento das aplicações do Espiritismo, de um ponto de vista especial, afirma o Codificador.

Este post foi feito com o objetivo de descrever como surgiu o espiritismo usando como fonte conteúdos do site Espiritismo TV.

--

--

Fora da Caridade não há Salvação. Publicação para divulgar o Espiritismo.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Alexander Rodrigues Silva

Alexander Rodrigues Silva

506 Followers

Especialista SEO e defensor da Web Semântica. Publicitário e Bibliotecário em formação, com mais de 20 anos de experiência no Digital.