Gastamos mais no início ou fim do ano?

IPTU, IPVA, volta às aulas e datas festivas. Pensando no impacto dessas despesas sobre o seu bolso, você acredita que gaste mais no início ou fim do ano?

Vamos às contas

Ano novo, despesas novas. Mal passa a virada e os boletos já começam a chegar. O pagamento de impostos de início de ano, como IPTU e IPVA, tem um importante impacto sobre o orçamento de janeiro. Além disso, a fatura do cartão de crédito nesse período pode vir inflada pelos resquícios das compras de dezembro.

Para quem tem filhos na escola, também é preciso preocupar-se com lista de material — que pode ser extensa -, compra de uniforme e outros artigos. Ao longo do semestre, festividades importantes podem apertar as finanças, como Carnaval, Páscoa e Dia das Mães.

O segundo semestre, por sua vez, já começa com as férias de julho e mais alguns ajustes no material escolar. E depois, mais festas: Dia das Crianças, Natal e Ano Novo se destacam.

Então, afinal, quando se gasta mais? Colocando as despesas no papel, o veredito é que, mesmo com a lista grande de presentes e comemorações no fim do ano, o primeiro semestre ainda costuma ter um peso maior sobre o orçamento das famílias — já que os valores das contas são mais expressivos.

E por que saber disso?

Esse cálculo pode parecer apenas uma curiosidade, mas a verdade é que fazer uma previsão mensal de gastos no início do ano pode ser muito útil para organizar a sua vida financeira. Claro que não é possível colocar todos os valores no papel, mas há uma série de despesas — como as apontadas acima — que se repetem ano após ano. Por isso, é possível planejá-las.

“Consciente de quais serão os seus gastos em cada período, será muito mais fácil se preparar financeiramente para essas variações”, explica Oyvind Oanes, CEO da Centralway Numbrs, aplicativo europeu especializado em gestão financeira pessoal.

Essa noção também é importante para que você possa colocar limites sobre si mesmo e calcular a sua capacidade de poupança. Sabendo, por exemplo, o peso das despesas de início de ano por vir, será mais fácil definir o quanto pode gastar em presentes e festas de fim de ano e quanto do seu 13º salário deve guardar para ajudar a cobrir esses custos. Além disso, seus sonhos — como a viagem de férias, troca de carro ou reforma da casa — poderão ficar mais próximos a partir dessa organização.