Passo a passo para limpar o seu nome

Muita gente acha que é preciso pagar todas as dívidas para limpar o seu nome. Mas isso não é verdade: renegociar o valor devido e pagar a primeira parcela do acordo já é suficiente para regularizar a situação. “Por isso, por mais difícil que seja retomar as rédeas da sua vida financeira, não é impossível dar esse passo”, coloca Oyvind Oanes, CEO da Centralway Numbrs, aplicativo europeu especializado em gestão financeira pessoal.

Neste texto, você entende o passo a passo para resolver essa pendência e deixar a inadimplência no passado. Confira.

Passo 1: conheça as suas dívidas

Antes de ter o nome negativado, você, provavelmente, pegou em mãos o aviso de um cadastros de inadimplentes, como Serasa, SPC Brasil e Boa Vista SCPC, que dizia que isso estava prestes a acontecer. Apesar disso, muita gente não sabe exatamente quanto está devendo (nem para quantos lugares).

Por isso, o primeiro passo para limpar o seu nome é consultar esses cadastros e tomar consciência de quais são as suas dúvidas. Essa verificação pode ser feita pela Internet (Serasa e a Boa Vista SCPC oferecem esse serviço gratuitamente) ou pessoalmente.

Passo 2: procure o credor

Depois de saber o tamanho do buraco, é preciso buscar soluções. Procure, então, o credor para entender qual é a sua oferta de quitação. Dependendo da empresa para a qual você está devendo, é possível fazer esse processo também pode meio dos próprios cadastros de inadimplentes.

Um cuidado é preciso nesse processo: há muitas empresas no mercado que cobram para fazer o contato com o credor. Saiba que você pode resolver essa situação diretamente e não precisa gastar mais nada para isso. Se achar que precisa de ajuda, pode procurar, ainda, órgãos que apoiam superendividados, como o Procon e a Defensoria Pública, por exemplo, que oferecem auxílio gratuito.

Passo 3: pague ou renegocie a dívida

Por fim, você pode pagar a dívida de uma vez só ou parcelá-la. Se não der conta do valor total (mesmo depois de ter chorado por um desconto) é hora de partir para a renegociação.

“Antes de aceitar uma oferta, é preciso fazer as contas, verificar se está fazendo um bom negócio e, principalmente, garantir que a nova parcela caberá no seu bolso. Caso contrário, pode acabar com o nome sujo novamente”, orienta Oanes.

Se optar por pagar o que deve de uma vez, a empresa precisará excluir seu nome do cadastro de inadimplentes em até 5 dias úteis. Se parcelá-la, sua antiga dívida fica automaticamente extinta e um novo débito entra em vigor. Assim, seu nome deve estar limpo logo depois que for paga a primeira parcela.