Eu Me Importo Com O que Tu Pensa De Mim

Quando eu digo pra mim mesmo que eu não me importo com outras pessoas. É nesses momentos que eu estou sendo mais egoísta.

Eu sou um people pleaser. Eu me importo com o que tu pensa de mim. Me importo com as críticas e com os elogios.

Eu provavelmente vou voltar aqui pra checar quantos likes eu tive e quantas pessoas comentaram.

E isso vai me fazer sentir bem por algum tempo. Porque isso vai alimentar essa imagem de um ser humano perfeito que eu tenho na minha mente.

Sim! Eu vou permitir que fragmentos de imaginações de pessoas controlem minhas emoções.

E se eu não tiver likes ou comentários ou tiver comentários ruins, eu vou me sentir mal. Isso é uma crítica, e elas me fazem sentir inseguros sobre o que eu estou fazendo.

Eu quero ser visto como uma pessoa que não se importa, mas o fato é que eu não cheguei lá (e o fato de eu dizer que “quero ser visto como” é prova disso).

Mas, ser alguém que não dá a mínima não é ser um cuzão. Ser alguém que não dá a mínima é estar ali no meio dos dois extremos.

Não é ser o santinho nem o demônio, é ser um pessoa independente de toda opinião, é ser alguém concentrado em seus valores, algúem que tem uma visão maior.

Porque, no final, ninguém tem algo de real valor pra me dar. O que mais vai me realizar como pessoa é seguir o meu caminho.

Até mesmo se eu conseguisse ser essa pessoa perfeita que todo mundo elogia, eu teria haters. Esse é um jogo que eu simplesmente não posso ganhar.

Então eu vou jogar o meu jogo. Tentando não me importar com o que tu pensa de mim.

Isso significa simplesmente ignorar as opiniões de pessoas? Não. Vou considerá-las todas, interpretá-las, selecionar o que eu devo ouvir de fato ou não e seguir em frente. Feedback é importante, mas o problema é deixar que ele me molde.

O problema de um people pleaser é que críticas colocam ele no chão e que ele PRECISA de elogios.

O vento sopra todos os dias. Ele afeta nossa vida, mas não nos importamos com ele. Continuamos seguindo nosso caminho.

Eu vou me tornar uma pessoa que considera todo tipo de opinião como o sopro do vento.

Pra isso eu vou fazer duas coisas:

1- Eu vou repetir por 90 dias por 5 minutos todos os dias:

Eu sou completamente idependente das opiniões boas e ruins dos outros

2- Vou ser um pouco cuzão

Como eu tô tendendo pro lado do santinho, tenho que forçar um pouco pro outro lado. Então, sabe aqueles velhos que chegam no final da fila do banco e só então vão pegar tudo o que precisam pra pagar a conta? Vou ser assim.

Vou entrar numa fila, esperar a hora de ser atendido e passar o maior tempo ali que eu conseguir.

(se tu tá sentindo a dor da pressão das pessoas atrás de ti, deve estar sentindo que vai ser difícil)

E tenho que fazer isso sozinho. A gente tem mais facilidade de ser um leve cuzão em grupo.

Pois é.

Desejem-me sorte.

Ou não.

Não me importo.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.