Baseado em fatos históricos #2 — O descendente de Hércules

Ilha de Tiro — 332 a.C

Andando pela praia, John e Doe desfrutam da recreação.

– Preciso confessar que estou com medo dos macedônios. — Disse John antes de tragar.

– Por quê? Bad trip de novo? — Doe estendeu a mão, pedindo o cigarro.

– Não, é que eles são liderados pelo Alexandre Magno né!? O cara não perdeu nenhuma batalha até hoje, e ouvi boatos que eles pretendem invadir Tiro.

Doe teve um ataque de risos que se mesclaram com tosse. John ficou sério encarando o e tomou-lhe o cigarro. Depois de alguns minutos, Doe conseguiu se controlar para dizer:

– Estamos em uma ILHA! Alexandre nem barcos têm. Como ele vai invadir Tiro? Além disso, nossos governantes já declararam que vão obedecer a ele.

– Mas proibiram os macedônios de pisarem aqui. Como ele vai trazer o helenismo para cá assim? Ele não vai aceitar isso. — As mãos de John tremiam enquanto ele tragava.

– Ele nem tem barba, John. — Doe tranquilamente esperou por John começar a falar para poder ter de volta a recreação.

– Dane-se a barba, o tutor do Alexandre desde que ele era criança é Aristóteles, o cara já escreveu sobre quase tudo. Ele deve ser um mago.

Doe teve outro ataque de risos. John tomou–lhe o cigarro de novo.

– Ai ai, John, você me mata de rir com suas viagens.

– Doe! Estou falando sério, deveríamos ter medo deles. — E tragou como se fosse um remédio para sua paranoia. — O Alexandre é descendente de Hércules! E ele vai sacrificar Tiro para o filho de Zeus, os deuses estão do lado dele!

– O helenismo nem chegou aqui e você já está falando essas baboseiras gregas.

– Ainda que não seja descendente de Hércules, ele é filho de Filipe II que não foi pouca bosta. — Passou o fumo.

– Eles vão fazer o que? Invocar Hércules? Jogar raios do céu? Vão construir uma ponte até aqui? — Doe usou todo seu tom de incredulidade. Fumou apreciando a vista, apesar de seus olhos estarem apertados pela recreação.

– Não duvide de Alexandre, ele não é Magno por nada. — John olhava ao redor como se um grego fosse surgir na areia da praia.

– Tudo será resolvido na política. Vamos até o lado do continente para você ver que não tem o que temer.

Contornaram a ilha e viram homens macedônios trabalhando ao fundo em uma ponte aterrada de cerca de 300 metros em direção da ilha, por volta de um terço da distancia total.

– Iiii a lá… Não é que estão mesmo fazendo uma ponte!? — Disse Doe calmamente. Efeito da recreação.

– EU DISSE! — John estava mais histérico do que nunca tentando acender o pouco que sobrava do cigarro.

– Helenismo não é tão ruim assim — Disse Doe dando de ombros.

Meses depois Alexandre Magno invadiu Tiro, 8 mil foram mortos ou executados e 30 mil civis escravizados. Alexandre prestou suas honras a Hércules após o massacre.

Like what you read? Give Saulo Marriel a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.