“Não foque no ‘como’, vá pelo ‘por quê’…”

E esse foi o sonho que eu tive durante esta semana…De imediato, já confesso: eu não me recordo do sonho que tive, mas essa é a que frase não sai da minha cabeça: “Não foque no “como”, vá pelo “por quê”…”

Desde a segunda semana de 2016, quando minhas aulas começaram, minhas segundas e quartas-feiras começam às 05 am e terminam às 9 pm, sem intervalos. Imagine ai? rs Muita adrenalina em um dia só.

Nessa última quarta, em especial, voltei para casa conversando com uns amigos sobre a correria desses dias, como a nossa rotina nos limitava e dimensionávamos o impacto dessa nossa carga horária imensa em nossas vidas. E aqui eu admito: o que eu ainda não consegui ressignificar dentro da minha Universidade é essa carga horária que eu vivo. Ainda enxergo isso como um desrespeito.

Mas enfim, dessa conversa, cheguei em casa às 9 pm e fiz o ritual das segundas e quartas: um banho, um lanche e cama.

Só que essa noite foi diferente das outras…

Eu tive um sonho!

Não me pergunte detalhes de como foi, mas eu tive!

E, dele, só uma frase eu conseguia lembrar quando acordei:

“Não foque no “como”, vá pelo “por quê”…”

Apesar de não lembrar de detalhes, eu entendi que esse foi um recado da vida para mim.

Estar concentrando minhas energias no Como tem sido viver essa rotina ao invés de me concentrar no Por quê que eu tenho essa rotina, eu percebi que desgasta. Se eu inverto os papeis, o significado de toda essa situação é outro.

É positivo. Impulsiona.

Meu por quê se materializa com um texto desse. Quando eu paro aqui para escrever para um estudante de engenharia, eu sei que, o que eu estou vivendo está valendo a pena. Afinal, apartir da minha vivência, eu estou crescendo. Mas não apenas eu, nessa troca, nesta escrita, tem gente se alavancando de alguma forma também.

Então, a minha rotina perde peso. Fica leve diante da razão que existe por trás.

E se você para e pensa nas pessoas que te inspiram, você perceberá que todas elas viveram “Como’s” que exigiram sacrifícios, mas com “Por quê’s” que se eternizaram em legados por toda a vida.

“Na adversidade, uns desistem, enquanto outros batem recordes.” — Ayrton Senna

Ayrton Senna é uma das maiores inspirações que tenho na vida. E acho que esse é um dos maiores legados que ele deixou aqui na Terra: A jornada não será fácil. Adversidades virão. O ‘Como’ pode ser pesado. Mas o seu ‘Por quê’ te impulsionará a bater recordes.

Então, do meu sonho, fica o lembrete:

“Não foque no “como”, vá pelo “por quê”…”

Assim vou Mentalizando.

Espero que você também.

Gratidão!

Se, de alguma forma, nossos textos te ajudam, aperta o coração! ❤ Gentilmente, recomende e compartilhe nosso conteúdo com seus amigos. A engenharia pode ser sim mais humanizada.

Like what you read? Give Ana Luisa Almeida a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.