O Coração de Plutão

Esta imagem, obtida com a câmara LORRI (Long Range Reconnaissance Imager) da sonda New Horizons, a uma distância de 8 milhões de quilómetros de Plutão, é a primeira recebida após o reestabelecimento das observações científicas, na sequência da anomalia de 4 de Julho. A cor foi adicionada com base em imagens anteriores e com menor resolução obtidas pela câmara Ralph.

Crédito: NASA/JHUAPL/SWRI.

As marcas mais proeminentes deste hemisfério de Plutão são a grande mancha escura junto ao equador, designada informalmente entre os membros da equipa por “A Baleia”, e uma região brilhante e regular, “O Coração”, com cerca de 2 mil quilómetros de extensão. A metade superior do disco corresponde à região polar e tem um brilho intermédio. Este é o hemisfério que vai ser fotografado com maior resolução durante o flyby da New Horizons. Se tudo correr bem, na próxima semana teremos imagens destas regiões de Plutão com uma resolução 500 vezes superior!

Plutão e Caronte numa bela composição fotografada pela LORRI, no dia 7 de Julho de 2015. Crédito: NASA/JHUAPL/SWRI.
Crédito: NASA/JHUAPL/SWRI.

(Fonte: NASA)

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Luís Lopes’s story.