Todo relacionamento precisa de um contrato.

Tu e teu namorado(a) foram tomar o primeiro banho juntos. Naturalmente alguém vai pensar “dá pra mijar com ela(e) aqui?”. E essa não é a única dúvida que surge num relacionamento. Pelo menos pra mim não foi. Por exemplo, vocês finalmente criaram coragem pra comer um hamburgão juntos. Como falar que tem um alfacezinho no dente do amor da tua vida?

Sempre foi muito difícil ter essas respostas. Agora imagina como seria bom se fosse possível, logo depois do match do Tinder, vocês fazerem um contrato do relacionamento vindouro. Sentar com a tua possível cara metade e falar:

- Então: mijar de porta aberta ou não?

Se as duas partes estiverem abertas, o relacionamento só tem a ganhar. Eu te digo: eu fiz isso. Meu coração tava no lugar certo e minha namorada concordou.

O que eu quero dizer é que a vida a dois é um eterno compartilhamento de experiências. E todo mundo diz que os dois lados precisam ceder um pouco. Esse papinho é muito lindo no papel, mas é preciso colocar no papel mesmo. Pra fazer um namoro funcionar são necessárias algumas regras. Sim. Regras. E não acho que essas regras sejam machistas ou feministas. É questão de justiça com os membros do casal.

Eu sugiro também que a criação dessas regras seja feita no começo do relacionamento, antes da marca dos 6 meses — quando vocês ainda concordam em quase tudo.

Olha que feliz esse casal. Aposto que eles tem um contrato.

Considerem isso aqui um CONTRATO DE NAMORO. Não acho que deva ser discutido finanças e ou sexo, diretamente. São boas práticas pros namorados de primeira viagem e uma sugestão de template pra todo mundo que tá entrando nesse submundo.

Vamos a alguns exemplos do contrato que eu fiz com a minha namorada.

1. Se o dente estiver sujo, o outro é obrigado a falar.

Isso vale também para o caso de tatu no nariz, espinha amarelona, caspa, papel colado nas costas e qualquer outra coisa que pode gerar constrangimento para o primeiro membro do casal.

2. Não está permitido nenhum tipo de excreção corporal com os dois no banheiro.

Mijar, cagar, vomitar, absolutamente nada com os dois no mesmo banheiro. Isso vai destruir com o relacionamento aos poucos. IMPORTANTE: isso também vale para o caso de tomar banho junto. Nada de mijar nos pés do outro.

3. Um define os filmes. O outro escolhe a comida.

Assim, serão evitados conflitos desnecessários em momentos que devem ser curtidos juntos. Logo no começo, definam os papéis. Isso vai ajudar até no cinema. Nenhum dos dois fica triste porque teve pelo menos um desejo atendido. DICA: escolha primeiro o que importa mais pra ti e deixa o refugo pra pessoa que tu ama tanto.

4. O homem é proibido de mijar diretamente na água.

Pelo menos enquanto a mulher estiver no cômodo ao lado. Acaba totalmente com aquela mística. Não sei certo qual mística, mas tem uma mística.

5. A mulher deve evitar assuntos relacionados à menstruação.

A não ser que seja pra justificar um pedido do homem.

6. Não dormir brigados.

Isso exclui a possibilidade de sexo pré e pós sono, e aí tu perde todo o objetivo de namorar.

7. Não devem ser usadas palavras como depilar, cagar, menstruado, punheta, mais que 1x por dia.

Isso é um detalhe pra manter a mesma mística da regra 4. A mística vai embora com esse monte de grosseria. Não fica legal pra ninguém.

8. Se X falar que vai no banheiro, Y não vai perguntar por que.

Precisa explicar?

9. Nunca ninguém vai entrar no banheiro sem bater.

Acho que ninguém quer ser pego/pegar alguém de surpresa, digamos, jogando a mística ralo abaixo.


Pra facilitar a tua vida eu criei um pdf que tu pode baixar, imprimir e dar pro teu amor assinar. É só clicar aqui e correr pro abraço.

Sei que hoje pode parecer um pouco estranho, mas daqui um mês tu pode voltar aqui e agradecer. Ou teu relacionamento vai decolar, ou tu vai estar solteiro(a), mas aí ELA(E) NÃO TE MERECIA MESMO.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.