Já te chamaram de louco?

A palavra louco tem como uma de suas definições "aquele que está dominado por sentimento de grande paixão". Uma outra definição é "aquele que tem um comportamento, absurdo, exagerado, contrário ao bom senso ou ao que é considerado razoável"…

Quem é que define o que é "considerado razoável"? Será que estes valores mudam conforme o tempo?


Caso você se identifique muito com este texto, não precisa ter medo - talvez, você seja louco. Bem-vindo ao clube!

O mundo clama por pessoas com este perfil mais "crazy motherfucker". A maioria das empresas não sabem como lidar com este perfil - porém algumas marcas já despertaram e procuram a todo instante este tipo de pessoa. Portanto, primeiramente - seja você!

Tudo aquilo que as pessoas não compreendem ou as tiram de suas zonas de conforto precisam ser adjetivadas, para que elas possam voltar ao seu estado normal.

Então, louco não é adjetivo, mas sim, um estado de espírito! Viva a loucura!

Pense no trampo mais chato que você já fez na vida - agora imagine o Steve Jobs fazendo isso…

Demos uma forcinha…

Apesar da montagem tosqueira, fica claro que uma coisa não combina com a outra e sabe o por quê? Falta inteligência!

O mundo é feito de inúmeros processos que são burros e quem não se enquadra nisso é chamado de louco, ou pior, em alguns casos é rotulado como burro.

Você é burro por não entender a burrice…

Louco não?

Você estava certo o tempo todo!

Muito provavelmente, se você tiver este perfil - digamos mais excêntrico - sua vida não será fácil. Mas se você acreditar e persistir: a mágica acontece!

ACREDITE! Um dos empreendedores mais visionários deste século, disse que o melhor conselho que ele poderia dar pra outro visionário é: só começar.
Se joga!

Este conselho veio de Richard Branson - CEO da Virgin, uma empresa que no futuro planeja te levar pra passear no espaço. Uma mente extremamente inquieta e que incentiva iniciativas que valorizam o melhor do lado humano. Tudo para ele está fundamentado num sonho - numa visão de um mundo melhor.

O nome desta visão é: inteligência!

Pois quem é inteligente mesmo quer o melhor! Seja pra si, seja pro coletivo - mas sempre o melhor. Tudo aquilo que é baixo astral é fruto da ignorância. A inteligência não é algo que se aprende na escola - não é um dom também, é algo que precisa de desenvolvimento e de boa vontade.

Ajuste o foco!
Fala-se muito em disruptivo e honestamente, estas linguagens da modinha de startup dão muitaaa preguiça. zzzzZZZZZ

Na real, qualquer pessoa pode criar algo que de alguma maneira contribua para um futuro melhor. Basta ajustar o foco da visão. Será que aquilo que você vê representa o que está dentro de você?

Ou simplesmente é uma combinação de opiniões e experiências negativas que te fazem agir num mindset viciado?

Felizmente, esta pergunta só quem pode responder é você!

Os comentários estão abertos para quem quiser compartilhar experiências e contribuir ainda mais com esta pequena fonte de inspiração…

Se você conhecer mais loucos por aí, mostra este texto pra eles :)

Like what you read? Give Felipe Frisoni a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.