Carta ao primeiro

Mark Powell

Primeiro amor. Primeiro namorado. Primeira vez. Primeira vez que me senti desejada. Primeira vez que a vida de alguém esteve em minhas mãos, ainda que contra a minha vontade.

Com você aprendi a dançar o balé elaborado dos relacionamentos errados, conheci a angústia sem sentido de lutar para continuar em algo que estava fadado ao fracasso. Abri mão de todos e de mim mesma pelo prazer de definhar em seus braços.

Você foi minha primeira droga. Primeiro vício que abandonei, primeira recaída. Mas do meu primeiro amor, graças aos deuses, hoje estou limpa.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Ivy Leça’s story.