Debaixo do Radar — Wanterlost e Perennial Order

Marisa Almeida
Dec 1, 2020 · 4 min read
Image for post
Image for post

Uma das minhas ocupações preferidas é descobrir pequenos jogos indie que nos meus olhos se podem transformar em pequenas pérolas. Bem-vindos a debaixo do radar.

Enquanto tentamos procurar alguma paz no meio do caos encontramos Wanterlost.

Num local bravio com pouco para além das roupas no corpo, temos de navegar por um mundo hostil repleto de zombies e vida selvagem. Encontrar comida, água e abrigo são as três prioridades, mas podemos ir além da mera sobrevivência para uma vida sustentável, segura e até mesmo o domínio do ambiente? O mundo de Wanderlost é processualmente gerado. Isso significa que o mapa pode ser explorado infinitamente, cada novo jogo é totalmente único, e em cada esquina há algo inesperado para nos envolver.

A exploração envolve grande risco porque as estruturas abandonadas, vilas e cidades têm maior densidade de zombies, mas pode conter grandes recompensas além do que a floresta pode fornecer. Como se costuma dizer, armas e frigoríficos não crescem em árvores.

A construção de uma base provavelmente começa com algumas cercas de paus à volta de uma fogueira, mas conforme acumulamos mais e melhores recursos podemos escolher para fortalecer uma posição com paredes de metal ou fazer um labirinto que nos permite matar os zombies antes mesmo de incorrer em qualquer dano estrutural. Também podemos concentrar-nos na infraestrutura, escolhendo construir poços, fumeiros e porões em vez de paredes, torres e armadilhas. Ou até, usar o tempo em alterações cosméticas, construindo um jardim de flores ou criando o layout de base perfeito.

Gastar o tempo reunindo recursos como madeira, minério, fibra, entre outros fornece os materiais necessários para criar objetos, abrigos, armas e ferramentas cada vez mais eficazes. A maioria dos recursos requer o uso de uma ferramenta para os poder apanhar, por exemplo um machado para cortar uma árvore, uma pá para desenterrar uma planta ou uma picareta para extrair uma pedra. Temos recursos comuns como madeira e pedra, mas para contruções de artesanato mais avançadas, teremos de ter que vasculhar o mundo em busca de locais e materiais raros. Diversos biomas motivam a exploração e podem afetar o que torna uma localização para uma base boa ou má.

Ao longo do jogo vamos sendo forçados a lutar com muitos, muitos zombies e teremos vários graus de equipamento para lidar com eles.

É importante aproveitar o tempo de inatividade entre a caça e expedições para a fabricação de flechas, cordas, peles, recarregar as armas e muito mais — a preparação é vital para o sucesso.

Embora lutar contra zombies seja necessário para a sobrevivência, Wanderlost também tem uma mecânica de RPG profunda, fornecendo uma ampla variedade de diálogos com algum parecer, com cada zombie que matamos, ferramenta que criamos e árvore que cortamos vamos chegando ao próximo nível, o próximo atributo, a próxima vantagem para a nossa construção.

Wanderlost ainda não tem data prevista.

Não saindo da onda de monstros e entrando um pouco mais na zona do horror encontramos Perennial Order.

Perennial Order é um jogo 2D sombrio baseado em batalhas de Boss, num mundo atmosférico da Idade das Trevas atormentado por feras infestadas pela natureza.

Atormentado pela natureza, mergulhamos numa terra sombria onde andam horrores indescritíveis. Descobrimos NPCs incomuns e desvendamos mais sobre este mundo misteriosamente lindo. Exploramos uma atmosfera rica por meio de sons e partituras, com temas musicais distintos para cada Boss.

O Combate é muito ao estilo de David vs. Golias em cada esquina podemos descobrir um Boss único que nos ira testar de maneiras diferentes. Quando derrotados aparecemos diretamente no início do encontro para podermos aprender rapidamente com os nossos erros, gastamos o nosso tempo a lutar em vez de caminhar.

Com um estilo 2D cativante inspirado em Magic: The Gathering e temas e visuais semelhantes aos designs dos mundos de Dark Souls e Princess Mononoke. Cuidadosamente elaborado por 1 artista e 1 animador, estão a desenvolver a identidade visual de Perennial Order por meio de técnicas realistas e pictóricas combinadas com animação 2D.

Perennial Order ainda não tem data prevista.

Marisa Almeida

Written by

Freelancer em fotografia. Desde pequena que praticamente vive e respira videojogos. O gosto pelos jogos é apenas rivalizado pela familia e os gatos de companhia

oitobits

oitobits

info@oitobits.io

Marisa Almeida

Written by

Freelancer em fotografia. Desde pequena que praticamente vive e respira videojogos. O gosto pelos jogos é apenas rivalizado pela familia e os gatos de companhia

oitobits

oitobits

info@oitobits.io

Medium is an open platform where 170 million readers come to find insightful and dynamic thinking. Here, expert and undiscovered voices alike dive into the heart of any topic and bring new ideas to the surface. Learn more

Follow the writers, publications, and topics that matter to you, and you’ll see them on your homepage and in your inbox. Explore

If you have a story to tell, knowledge to share, or a perspective to offer — welcome home. It’s easy and free to post your thinking on any topic. Write on Medium

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store