Bloco I Wanna Love .Foto: Marcelo Aguilar / Outros Carnavales

Carnaval sem fim

Fotos de Marcelo Aguilar e Vitório Tomaz, com reportagem de Luana de Souza e Mariana Mota, durante a vivência do projeto Outros Carnavais 2016 • Brasil

Desde quando o movimento carnavalesco de rua ressurgiu em Belo Horizonte, o Bloco do Manjericão faz seu cortejo na quarta-feira de cinzas. O principal ponto do bloco é festejar a maconha.

Bloco I Wanna Love. Foto: Marcelo Aguilar / Outros Carnavales

Folhas espalhadas pelos cabelos e pelo corpo e roupas verdes criam a estética marcante que este ano adentrou a madrugada da quarta-feira de cinzas. Desfilando pelas ruas de Santa Tereza ao som de marchinhas típicas do carnaval belo-horizontino, este ano a escolha do Bloco Manjericão foi começar o cortejo às 4h20 da madrugada, horário estratégico para a cultura canábica.

Bloco Manjericão. Foto: Vitório Tomaz / Jornalistas Livres
Bloco I Wanna Love. Foto: Marcelo Aguilar / Outros Carnavales

Era como se ninguém quisesse despedir da atmosfera envolvente do carnaval. Apesar do cansaço de tantas festas nos dias anteriores, o cortejo seguiu animado.

Dando continuidade aos festejos do reggae e da cultura de paz e amor, na parte da tarde, o Bloco I Wanna Love You se reuniu na ‘’floresta de concreto’’ da Praça do Grota, no bairro Sagrada Família.

Bloco I Wanna Love. Foto: Marcelo Aguilar / Outros Carnavales

Surgido em 2012, o bloco transmite alegria aos presentes com o ritmo do Afoxé e samba reggae, e este ano foi continuação, já com o dia claro, do festejo que varou a madrugada no bloco Manjericão.

Bloco Manjericão. Foto: Vitório Tomaz / Jornalistas Livres

Por não ser um bloco itinerante, muitos vão ao encontro do I Wanna Love como uma opção de descanso para curtir o final do carnaval. O astral Jamaicano deixa o lugar em clima de paz e amor. Tão defendido pela cultura Rastafári, o respeito e a união prevaleceu.

Ao chegar no local, começamos a entender a canção de Redenção feita por Bob Marley. I Wanna Love You, assim como nome da música, foi também inspiração para o nome do grupo de reggae que através do vocalista Ceará junto com o Gustavo, Raul, Pedro Rios e Gabriel contagiam a quarta-feira de cinzas com suas vibrantes baterias.

Bloco I Wanna Love. Foto: Marcelo Aguilar / Outros Carnavales

Um pó colorido toma conta do ambiente. Ideia das meninas do Coletivo Cardume para remeter as cinzas da quarta-feira santa, porém colorida. 
Belo Horizonte amanheceu verde e entardeceu multicor, reafirmando que o Carnaval é da cor que a gente pinta.

Bloco I Wanna Love. Foto: Marcelo Aguilar
Show your support

Clapping shows how much you appreciated Otros Carnavales’s story.