Dona Marisa vira nome de grêmio estudantil em Mossoró

O Grêmio Estudantil Marisa Letícia tem como objetivo defender os direitos e interesses da comunidade escolar
Marisa morreu em fevereiro após derrame cerebral (Foto: Ricardo Stuckert)

Os estudantes da Escola Estadual Professor José de Freitas Nobre, de Mossoró, fundaram o Grêmio Estudantil Marisa Letícia (GEML). A ação é uma em homenagem à ex-primeira dama, mulher do ex-presidente Lula, que morreu em fevereiro, aos 66 anos, vítima de derrame cerebral.

Considerado pelos alunos o órgão máximo de representação e coordenação dos estudantes do Ensino Médio da escola, o Grêmio Estudantil Marisa Letícia, fundado no dia 3 de maio, tem como objetivo defender os direitos e interesses da comunidade escolar, além de ser um importante espaço de aprendizagem, cidadania, convivência, responsabilidade e de luta por direitos.

“Aqui permitimos que os alunos discutam, criem e fortaleçam inúmeras possibilidades de ação, tanto no próprio ambiente escolar, como na comunidade”, diz o comunicado de fundação do Grêmio.

Outra finalidade do Grêmio Estudantil Marisa Letícia é contribuir para aumentar a participação do corpo discente nas atividades da instituição, organizando campeonatos, palestras, projetos e discussões, “fazendo com que eles tenham voz ativa e participem — juntamente com pais, funcionários, professores, coordenadores e diretores — da programação e da construção das regras e normas, dentro da instituição de ensino”, explica a direção do Grêmio.

Para os estudantes do GEML, a juventude sempre cumpriu — e cumpre — um papel importante na história dos povos, por isso a importância de se organizarem, se posicionarem contra os retrocessos e defenderem os direitos sociais para a construção de um país melhor.