O ‘Foca’ na Página Magna

Jornalistas em início de carreira são chamados de ‘foca’ (Reprodução)

A vida de um ‘foca’, como são chamados os jornalistas em início de carreira, não é fácil. Em inglês chamam de ‘cub’, que significa filhote, e revela alguém designado ao cenário da inexperiência. Nessa fase, cada um encontra exatamente o que quer fazer pelo resto da vida a partir de todas as experiências adquiridas.

A conversa entre focas na mesa de um restaurante ou mais próxima da máquina de café é sobre release (material informativo), deadline (tempo máximo para realização de uma tarefa), entrevistado que ainda não respondeu, pauta que caiu (mas, tem que reerguer) e filosofias jornalísticas. Essa turma, se brincar, leva bloquinho e caneta até para a balada.

Por isso, pensando nessa tumultuada e gratificante missão, a Página Magna abre espaço para todos os dialetos que os futuros jornalistas querem expor. Os colaboradores, semanalmente, esporadicamente e ocasionalmente, enviam suas matérias e depois de passar por uma garimpagem — para retirar aquilo que possa infringir a constituição e os direitos humanos — o conteúdo será postado.

Então, a caixa de mensagem está aberta e que venha a informação Magna — grandiosa, extraordinária e magnífica.

A Página Magna abre espaço para que autores expressem livremente suas ideias e opiniões a fim de estimular o debate.