Páginas do diário da Mad

26/08/2016

Sigo daqui olhando a multidão de mim que passa radiante diante dos meus olhos e dos meus ouvidos. Quase sempre se esbarram, falam algumas palavras sem sentido, me colocam pra pensar. As vezes só passam mesmo, e mesmo assim me colocam pra pensar só por terem passado.

Sigo de lá olhando pra mim.