5 Passos para economizar recursos corporativos


Cada vez mais as empresas têm se preocupado com a economia de seus recursos, incluindo a preocupação sobre o âmbito sustentável no qual existe, atualmente, uma grande necessidade de estar inserida.

Os recursos de uma organização podem ser classificados em 5 diferentes categorias. São elas:

Recursos físicos ou materiais: que implicam nos bens da empresa (como imóveis, espaços físicos no geral, tecnologia de produção etc) e também as matérias-primas (de uso interno ou de produção).
Recursos humanos: setor responsável pela gestão dos colaboradores e todas as atividades relacionadas.
Recursos financeiros: todos aqueles que se referem ao caixa da empresa; também custos, investimentos, aplicações, empréstimos, etc.
Recursos administrativos: são todas as coordenações, planejamento e diretrizes que definem os objetivos da empresa.
Recursos mercadológicos: são aqueles que remetem diretamente ao desenvolvimento de uma empresa, baseado na análise estratégica, fluxo de caixas, perfil do público, compras e estoques, etc.

Em suma, os recursos corporativos, independente da categoria, estão presentes em cada etapa dos processos internos e externos, capaz de impactar no tempo de vida de uma empresa e até mesmo na sobrevivência do negócio.

Com isso, cada setor da empresa possui processos específicos que exigem diversos recursos internos baseados em suas respectivas necessidades e atividades exercidas.

Sendo assim, é complicado controlar todos os processos, ou mesmo acompanhá-los mais de perto, tal como gerar novas oportunidades para economizar tais recursos.

Uma forma estratégica de alcançar melhores resultados e alavancar o nível desses processos é optando pela implantação do software ECM.

O sistema auxiliará seus respectivos gestores de diversas formas na constante busca por economia dos recursos citados.

[Saiba mais sobre o sistema ECM clicando aqui]

Diante dos recursos materiais, a utilização do sistema resultará numa grande redução de custos, impactando na diminuição de até 75% da necessidade de fazer cópias e impressões, respectivamente papéis e tinta, materiais de escritório e espaços de armazenamento também acompanham essa redução.

Esse resultado também impacta diretamente no setor de Recursos Humanos, pois permite que a admissão de novos colaboradores aconteça sem a emissão de cópias de documentos, além de se tornar muito mais ágil e eficiente, oferecendo maior controle através de processos altamente otimizados e seguros.

[Leia também: Otimização nos processos de Recursos Humanos]

Já no departamento financeiro, haverá uma redução de custos e riscos com gastos não previstos por falhas comuns nos processos manuais. Além disso, uma série de custos variáveis se tornarão previsíveis, viabilizando maior resultado dentro do budget estabelecido por cada empresa.

[Leia mais sobre custos previsíveis aqui!]

A organização também terá muito mais autonomia diante de seus processos, uma vez que as informações terão alta disponibilidade podendo ser encontradas a qualquer momento, de qualquer lugar. Isso dará ao setor administrativo a possibilidade de inviabilizar fraudes e rastrear qualquer modificação de conteúdo.

E por fim, os recursos mercadológicos estarão cada vez mais alinhados aos objetivos da organização atendendo a todos os aspectos regulatórios, o sistema também gera relatórios pertinentes a cada negócio, oferecendo um diagnóstico sobre o andamento dos processos e também promovendo análises estratégicas essenciais para uma evolução progressiva.

Vale ressaltar a importância de encontrar soluções eficientes que se adequem devidamente as necessidades da empresa, mas que também busque sanar os problemas cotidianos que são enfrentados ao longo do tempo e que de alguma forma impactam nos resultados.

Você utiliza o sistema ECM? Compartilhe conosco sua experiência de economia de recursos!

Para mais, acesse http://paperoff.com.br/

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.