Overview sobre a economia mexicana

Economia desacelerando, mas sem recessão

A economia mexicana está desacelerando. O crescimento anual do PIB está projetado para 1,7% para 2017. A variação foi de 2,3% em 2016 e 2,6% em 2015. Um cenário externo desafiador de modesto crescimento global e estagnação do comércio, dominado pelo aumento gradual dos preços do petróleo e pela diminuição dos fluxos de capital contribuiu para essa reversão.

O crescimento econômico em 2016 foi impulsionado quase que exclusivamente pelo consumo privado, apoiado por baixa inflação, remessas de trabalhadores, expansão do crédito, salários reais mais altos e criação de empregos no setor formal.

A desaceleração econômica é esperada para 2017, pois a incerteza quanto ao alcance de uma possível renegociação do Acordo de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA) e o futuro das relações EUA-México está impedindo o investimento fixo bruto no México, expansão das atividades relacionadas ao comércio na indústria de transformação.

O setor público atingiu seu objetivo de déficit com um déficit fiscal global de 2,9% do PIB em 2016. O crescimento da receita tributária não petrolífera compensou a queda nas receitas do petróleo e permitiu que o governo atendesse a requisitos de gastos adicionais. A capacidade do sector público de contribuir para o crescimento é condicionada pela necessidade de consolidação orçamental e de estabilização da relação dívida/PIB.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.