Petrobras
Petrobras
Sep 3 · 4 min read

Parceria com o Sebrae estimula o desenvolvimento de soluções em larga escala que aumentem a eficiência dos processos de refino, petroquímica, conversão de biomassa e retirada de contaminantes

Quem já fez pão em casa sabe que é necessária uma “ajudinha” do fermento para acelerar o processo de transformar a mistura de farinha e água em um dos alimentos mais antigos da humanidade. E, se pesou a mão no sal em alguma receita, talvez já tenha recorrido a uma batata como solução para retirar o excesso desse tempero e salvar o prato. Mas o que esses truques culinários têm a ver com a indústria de óleo e gás? E o que isso tem a ver com o Conexões para Inovação, nosso projeto em parceria com o Sebrae com foco em startups e pequenas empresas?

Para podermos apreciar um pão na chapa no café da manhã, a massa precisa passar pelo processo de fermentação antes de ser assada. Até é possível que isso aconteça de forma espontânea, por meio das leveduras que existem naturalmente no ar, mas os egípcios descobriram lá em 4.000 a.C. uma forma de acelerar o processo, melhorando o produto e otimizando a produção. São os fermentos, sejam eles biológicos, químicos, frescos, secos, ou até mesmo frutas fermentadas — como no antigo Egito! –, os responsáveis por essa aceleração da fermentação.

Com um objetivo semelhante, usamos catalisadores na indústria do petróleo para aumentar a velocidade das reações químicas em unidades industriais. Esses insumos químicos são importantes nos processos de refino, petroquímica e produção de biocombustíveis por conversão de biomassa — calcula-se que 90% dos processos químicos em geral são beneficiados com essa solução.

Os catalisadores atuam de forma seletiva: aumentam a velocidade das reações químicas que geram os produtos de maior valor agregado para o negócio. Assim conseguimos, por exemplo, otimizar o processo de produção de gasolina, gerando o máximo possível do combustível e também outros produtos com valor comercial, como o gás liquefeito de petróleo (GLP) e o propeno. Além disso, o uso de catalisadores permite que os processos ocorram em condições mais brandas de operação, com temperatura e pressão mais baixas, o que reduz custos operacionais e aumenta a pureza dos produtos e a segurança nas nossas instalações.

Já a função da batata na remoção do sal da comida é similar ao papel dos adsorventes que usamos em nossas unidades de operações. Esses insumos sólidos — e, por isso, adsorventes ao invés de absorventes — são utilizados na indústria de óleo e gás para remover seletivamente impurezas dos produtos, como o gás carbônico, aumentando a sua qualidade. Têm ainda um papel relevante para a segurança operacional. Os adsorventes podem, por exemplo, reter contaminantes tóxicos, como o gás sulfídrico, presentes no gás natural que produzimos em nossas plataformas offshore.

Como podemos aumentar a eficácia desses insumos?

Temos uma parceria, em joint venture, com a empresa americana Albemarle Corporation na Fábrica Carioca de Catalisadores, no Rio de Janeiro. No local, produzimos o catalisador que é utilizado em nossas unidades de refino. Também realizamos pesquisas e desenvolvimento tecnológico de catalisadores e aditivos em nosso centro de pesquisas, o Cenpes, onde contamos com especialistas no tema e uma planta-piloto que busca aumentar a escala de formulação desses insumos químicos.

O desenvolvimento de catalisadores e adsorventes também é uma das linhas de pesquisa de diversas instituições acadêmicas brasileiras, que contam com grupos de estudiosos com grande capacitação e tradição no desenvolvimento desses materiais.

Nosso desafio para as startups e pequenas empresas é aumentar a escala (ou estágio de desenvolvimento) dessas pesquisas que, em função da natureza das instituições acadêmicas, ficam restritas à escala de laboratório, em torno de 10 gramas. Queremos reproduzir os experimentos realizados com sucesso em laboratório em grande escala, com expectativa de fabricação de catalisadores e adsorventes na faixa de um a 100 quilos como produto mínimo viável (MVP) para processos de refino, petroquímica e biocombustíveis.

A missão é o aumento de escala na produção de catalisadores e adsorventes, mas algumas soluções tecnológicas podem facilitar essa jornada.

Conexões para Inovação

O objetivo desse projeto, desenvolvido em parceria com o Sebrae, é estimular o ecossistema de inovação das startups, pequenas empresas inovadoras e instituições de ciência e tecnologia, promovendo o desenvolvimento de soluções tecnológicas para os negócios de petróleo, gás natural e energia. O edital prevê o financiamento de até dez projetos, em seis diferentes áreas, com valores que vão de R$ 500 mil a R$ 1,5 milhão, totalizando R$ 10 milhões nessa etapa.

Inscreva-se e concorra para ser uma das empresas selecionadas! O prazo de inscrição foi ampliado até o dia 22 de setembro.

Conheça melhor as categorias do edital:

Petrobras

Uma Jornada Pelo Conhecimento

Petrobras

Written by

Petrobras

Nos inspiramos em pessoas que buscam no conhecimento a energia para realizarem seu potencial.

Petrobras

Petrobras

Uma Jornada Pelo Conhecimento

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade