Malcolm X foi assassinado há 52 anos

Recordamos o episódio do assassinato violento de Malcolm X, que aconteceu na cidade de Nova York

Foto: culturetrip.com

Malcolm X foi assassinado no dia 21 de fevereiro de 1965.

No dia de sua morte, como é contado por Alex Haley na biografia de Malcolm, ia fazer uma palestra no Audubon Ballroom, que fica no norte da ilha de Manhattan, em Nova York.

Após uma série de problemas com a organização que lhe introduziu ao islã, os Black Muslims liderados pelo controverso Elijah Mohammed, sofria ameaças de morte quase que diárias e até sua casa chegou a ser bombardeada. Mesmo assim, previa dar um discurso de paz.

Abaixo, o vídeo traz Malcolm X falando sobre suas questões com os Black Muslims, em inglês:

Antes de subir ao palco disse: “Eu vou aliviar essas tensões (com os Black Muslims) e dizer aos negros para que não briguem entre si — isso é uma manobra do homem branco para nos colocar uns contra os outros e eu não vim aqui para isso”.

Subiu ao palco no começo da tarde, por volta das 14h, e saudou a plateia com o “Asalaikun, irmãos e irmãs”. Recebeu um efusivo “Asalaikun Salaam” como resposta da plateia. Na oitava fileira de assentos do teatro, começou uma confusão, Malcolm pedia calma.

Abaixo, o trailer do filme “Malcolm X” de Spike Lee:

Naquele momento, três homens se posicionaram em frente ao palestrante, dois com revólveres e um com um rifle, e dispararam 16 tiros contra Malcolm X.

Assim como Martin Luther King, com quem o líder muçulmano teve uma série de desacordos ao longo de sua vida, Malcolm X foi assassinado de forma violenta e suas palavras ecoam até hoje, seja em grupos de discussão, em letras de músicas, nas camisetas de jovens e muitos outros meios.

Hoje se completam 52 anos de sua morte.

As informações foram retiradas do livro “Autobiografia de Malcolm X”, de Malcolm X e Alex Haley
Show your support

Clapping shows how much you appreciated Victor Santos’s story.