FEBRABAN Adia (de Novo) a Nova Plataforma de Boletos

Depois de confirmar que os boletos vencidos com valores abaixo de R$ 2 mil poderiam ser pagos em qualquer banco ainda neste ano, a Febraban recuou e informou que esta regra só passará a valer a partir de 2018.

Se por um lado essa mudança adia a necessidade do registro de todos os boletos nos bancos para 2018 — e dá um pouco mais de tempo para os bancos se adequarem ao uso do boleto registrado em uma plataforma única, por outro, a demora na mudança acaba por prejudicar a segurança das transações financeiras via boleto.

Essas e outras mudanças dependem exclusivamente da Nova Plataforma de Cobrança, que está em operação desde julho de 2017, quando a plataforma passou a processar boletos acima de R$ 50 mil, impedindo que valores acima disso fossem gerados sem registro. Em setembro, todos os pagamentos iguais ou superiores a R$ 2.000,00 foram incorporados.

Pelo cronograma que havia sido informado anteriormente, a partir de 9 de outubro de 2017 a nova regra passaria a valer também para os boletos acima de R$500,00 e em novembro para transações a partir de R$200,00, sendo que até dezembro todos os boletos, independentemente do valor, passariam a ser aceitos em qualquer banco, apenas com o registro.

De acordo com a Febraban, o calendário foi revisto pelo setor bancário, pois o alto volume de documentos e transações que iriam trafegar pelo sistema — algo em torno de 4 bilhões é muito alto, comparável inclusive com à capacidade das grandes processadoras de cartões de crédito do mundo, inviabilizando o início do período anteriormente proposto.

Sobre o Novo Sistema de Pagamentos da Febraban

O sistema garante o registro de todos os boletos e compartilha as informações sobre emissores e pagadores (sejam eles Pessoas Físicas ou Jurídicas) entre todos os bancos e por essa razão, elimina a possibilidade de pagamento em duplicidade.

Na prática, quando um boleto é apresentado em determinado banco, o sistema avisa se ele já houver sido pago e caso haja divergência nas informações, o pagamento só poderá ser feito no banco de origem da operação.

Dessa forma, qualquer tipo de inconsistência é eliminada e a identificação de todas as partes acontece com transparência e agilidade, o que facilita o rastreamento de pagamentos enquanto reduz a possibilidade de fraudes.

Opção para aumentar a produtividade e reduzir custos com os boletos já registrados

Totalmente integrável aos ERPs, o PJBank oferece os serviços de facilitador e de meio de pagamento, já preparado para a nova realidade dos boletos registrados.

O PJBank é uma Conta Digital para empresas, que atua como facilitadora de pagamentos e recebimentos em conformidade com a Lei Federal 12.865/2013 e parte integrante de plataforma de pagamentos recorrentes.

Ao emitir os boletos através do PJBank, não será necessário enviar arquivo de remessa (e nem de retorno) ao banco e nem realizar a conciliação de forma manual. Ambos os processos são 100% automáticos.

A ideia é que a sua empresa automatize seus processos, reduzindo custos, trabalho manual e erros. Clique abaixo e descubra como gerar seus Boletos através do PJBank

Like what you read? Give Equipe de Conteúdo a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.