DESABAFO

By Senado Federal (Flickr) [CC BY 2.0 (http://creativecommons.org/licenses/by/2.0)], via Wikimedia Commons

Não me acostumei a você.

Antes não lhe conhecia,

só sabia que existia.

Eu lhe vi multiplicar

e insistir em ficar.

Aos poucos,

sem ninguém prá me explicar,

no meio de tantos loucos,

comecei a lhe enxergar.

Você,

que ditou a dor de meu povo,

apagou o que era antigo,

negou o que era novo

e se dizia nosso amigo.

Você,

que mentiu sem perceber,

não ousou esclarecer

porque tanto tempo no poder.

Sai,

deixa-me esquecer.

Como no começo,

não quero lhe conhecer.

Não consigo compreender,

mas sei querer

que tudo mude prá valer.

Me perdoe por não lhe agradecer

por ter sabido perder:

não havia outra coisa a fazer,

senão todo e qualquer poder

ao meu povo devolver.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.