Laboratório I

[a Gonçalves Dias]

Minha terra é hermenêutica

Que interpreta o sabiá

As imagens que me rodeiam

Não me deixam raciocinar

Se meu céu é saudosismo

Se há saudade dessas flores

Me reencanto especulando sozinho

O fim da dinastia dos opressores

É cismado sozinho a noite

Que eu me levo até lá

Minha terra é metafísica

Um lugar para imaginar

A realidade e seus primores

Se eu quiser, encontro lá

E cismado sozinho a noite

Eu recrio este meu lar

Minha terra é uma lenda

Onde só eu posso reinar

Não permita, Hermes, meu amigo

que após minha morte me tirem de lá

É minha garantia de eternidade

É minha cidade, meu lar

Minha terra é hermenêutica

Em que suponho o sabiá

Like what you read? Give bh pereira a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.