O propósito nas organizações

Galera unida no mesmo propósito no mutirão da Academia da Natureza

Há um ano atrás, resolvi iniciar uma jornada de empreendedorismo sabático onde todo dia é dia de aprender coisas novas. Chamo de empreendedorismo sabático esse período que me dei para dedicar ao autoconhecimento através do empreender.

E uma das coisas mais legais que aprendi nesse período é a importância da clareza do propósito numa organização. Seja ele qual for, quanto mais simples e claro, mais fácil será para você explicar para seus clientes, colaboradores e parceiros.

Na Academia da Natureza, iniciativa da qual faço parte, o propósito que norteia todas as nossas ações se resume na seguinte frase:

“Reconectar as pessoas com a natureza através de atividades práticas em permacultura, educação ambiental e vida em comunidade.”

Dentro da permacultura, reforçamos os princípios éticos que são:

“Cuidar das pessoas, cuidar da terra e compartilhar os excedentes.”

Com isso claro, fica muito mais fácil engajar as pessoas e criar um sistema de autogestão.

A partir do propósito e dos princípios pré-estabelecidos, podemos criar acordos ou combinados que vão nortear nossa governança. No quesito gestão do espaço, cocriamos o seguinte combinado:

“Deixar o local sempre melhor do que como o encontrou.”

No último feriado pude vivenciar como as coisas podem acontecer de forma fluida e auto-regulada quando todos estão alinhados no mesmo propósito.

Era para ser um feriado de lazer no sítio, e não de trabalho, para os cocriadores, colaboradores e amigos da Academia da Natureza.

Porém, um dos nosso colaboradores teve a idéia de pintar uma parede com tinta de lousa preta , e por sincronicidade outro colaborador que é artista plástico estava presente e teve a idéia de fazer um desenho na parede ao lado da lousa. O grupo de auto-organizou de forma orgânica e, enquanto eu ajudava na cozinha, uma bela peça de arte apareceu na parede.

Nem posso imaginar quantas reuniões, orçamentos e planilhas seriam necessárias pra ter isso pronto numa empresa tradicional.

Conclusão:

Tenha clareza no propósito, crie alguns acordos e deixe fluir. Troque o comando e controle por confiança e autonomia.

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.