Nova diretoria acadêmica é eleita na UEMG Divinópolis

Transparência, diálogo e fortalecimento da instituição são alguns dos objetivos propostos pela chapa vencedora

N o último dia 05, aconteceu o primeiro processo democrático para escolha da nova direção acadêmica da UEMG Divinópolis. Estudantes, professores e técnicos administrativos participaram da votação. Entre as duas chapas concorrentes, a Chapa 1, composta pelos professores Fabrízio Furtado de Sousa e Rodrigo Fagundes Braga foi a vencedora.

Para o diretor eleito Fabrízio Furtado, é necessário que a universidade seja democrática, descentralizada e dinâmica, pontos defendidos em sua campanha. “Buscamos valorizar o debate de propostas, pois acreditamos que a principal função dessa consulta seja permitir que a comunidade acadêmica identifique seus problemas e discuta possíveis soluções para eles”, ressaltou.

Sobre a condução da eleição, ele ainda destaca que apesar do pouco tempo para a divulgação do processo, não houve grande abstenção por parte dos alunos. “A divulgação foi pequena. Tivemos apenas duas semanas, com um feriado prolongado no meio. Procuramos ir onde as pessoas estavam e visitamos o máximo possível de salas de aula”, finalizou.

A unidade que desde 2014 se tornou uma instituição pública, vem passando por diversas transformações, alterando a dinâmica de alunos e professores. A consulta da diretoria, por exemplo, marca o início de mais uma dessas mudanças. Ao contrário dos anos anteriores, onde o critério utilizado baseava-se apenas em ‘indicações’, nesse ano as propostas foram apresentadas e todos os envolvidos com a universidade tiveram a oportunidade de participar da decisão. Dessa forma, espera-se que as propostas sejam cumpridas e que tragam melhorias para toda a comunidade acadêmica.

Rodrigo (vice) e Fabrízio (diretor) (Foto: Divulgação / UEMG Divinópolis)

Fique por dentro das propostas apresentadas pelos eleitos:

- Espaços de Criação e Discussão: Instituir, viabilizar e apoiar a criação de um espaço permanente de aulas abertas transdisciplinares, em que professores e estudantes

de múltiplas áreas de conhecimento possam discutir e apresentar propostas de soluções criativas e inovadoras para temas e problemas atuais da sociedade;

- Parcerias: Buscar parcerias com outras entidades do setor público e privado, inclusive outras instituições de ensino, para a realização de pesquisas;

- Apoio à participação em congressos e seminários: Publicizar as fontes de recurso existentes para a participação de professores e alunos em eventos de cunho científico, tais como FADECIT, FAPEMIG, CNPq e Reitoria, buscando ampliá-las e estabelecendo regras para sua distribuição;

- Interação com a Sociedade: Criar o Programa “UEMG de Portas Abertas”, no qual as escolas e outras entidades sejam convidadas para visitar a universidade;

- Educação à Distância (EAD): Estimular a criação de cursos de capacitação na Unidade via EAD, em consonância com a política Institucional de educação à distância, com participação dos Núcleos e aberto a propostas apresentadas por quaisquer docentes.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Luana Carvalho’s story.