Samu Regional é inaugurado em Divinópolis: veja quando chamá-lo

N o último dia 06, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi inaugurado em Divinópolis. O evento contou com a presença do governador Fernando Pimentel, prefeitos e profissionais da área da saúde de diversas cidades vizinhas. O serviço, que há muito havia sido prometido, está funcionando deste então.

Com a implantação do Samu, espera-se que ocorram melhorias nos atendimentos de emergência. Entretanto, será que as pessoas sabem as diferenças entre os serviços prestados pelo Samu e pelo Corpo de Bombeiros?

Nossa reportagem conversou com pessoas de diferentes faixas etárias e graus de escolaridade para saber se a população sabe a quem recorrer nos momentos de adversidade. Todos os entrevistados moram em Carmo da Mata, uma das cidades que irão se beneficiar com o serviço recém-chegado.

O estudante João Augusto Silveira,13, afirmou acreditar que o Samu e o Corpo de Bombeiros prestam serviços totalmente distintos. “Olha, até onde eu sei, a gente chama o Samu quando tem alguém ferido ou se sentindo muito mal, tipo infarto, por exemplo, ou vítima de uma bala perdida. Já os bombeiros, a gente chama em caso de incêndio”, disse.

A diarista Maria de Lourdes da Silva, 53, por sua vez,disse não ver muita diferença. “Eu nunca precisei usar nenhum dos serviços, mas pelo que eu percebo, são quase a mesma coisa. Quando a gente vê acidente na televisão, quase sempre os dois estão presentes, isto quer dizer que eles trabalham juntos, eu acho”, argumentou.

Já a estudante de administração Juliana Nogueira, 26, contou não saber ao certo as diferenças entre os atendimentos prestados pelos serviços. “Eu sei que muitas vezes eles trabalham juntos, mas não sei ao certo a função de cada um”, disse.

Foto: Divulgação/G1

O fato é que todos estão até certo ponto corretos em suas afirmações. O papel tanto do Samu, quanto do Corpo de Bombeiros é atender emergências. O que os diferencia é a área em que eles atuam. Certamente, na maioria dos acidentes ou incêndios, os dois estarão presentes. Todavia, enquanto o Corpo de Bombeiros é o responsável por fazer o resgate das vítimas, o Samu faz os atendimentos médicos após a retirada delas em segurança. As normas de primeiros socorros orientam a não tocar nas pessoas que se encontram presas em ferragens de carros — exceto em casos em que haja risco de explosão — e, principalmente, em vítimas de quedas. Nestes casos, o correto é até mesmo o Samu esperar o Corpo de Bombeiros chegar para fazer o deslocamento dos feridos.

Pará de Minas é uma das cidades contempladas pela implantação do Samu Regional. O Capitão da 2ª Cia. da cidade, Adelmo de Oliveira, explicou a importância da chegada do serviço. “Antes nós éramos encarregados de fazer os mais variados resgates, como afogamentos, incêndios, acidentes em rodovias e, além disso, fazer os atendimentos etc. Tudo isso em uma cidade com mais de 80 mil habitantes. Com a chegada do Samu, nós podemos estar em mais lugares e mais cedo. Pode haver situações em que o Corpo de Bombeiros estará fazendo um resgate e a equipe do Samu poderá se deslocar para outro local para prestar atendimentos necessários”, afirmou.

O Capitão explicou como funcionará a designação de cada equipe, dependendo da situação. “Ligando para o 193 ou 192 e relatando aos atendentes o ocorrido, a equipe mais indicada para fazer o atendimento será enviada para a localidade”, contou.

Foto: Divulgação/Gazeta do Oeste

Em entrevista, o secretário executivo do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Ampliada Oeste (CIS-URG), José Márcio Zanardi, explicou como têm funcionado os serviços do Samu nos primeiros dias. “Nós avaliamos como positivas essas primeiras duas semanas. Foram mais de seis mil atendimentos, deixando claro que nem em todos houve o deslocamento de ambulância”, falou. Sobre as orientações para o melhor atendimento, o secretário disse como se dá o planejamento. “A partir do que nos é relatado, nós vemos o que é melhor para deslocar ao local. Se for necessário, nós solicitamos o apoio da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros”, explicou.

Em caso de qualquer emergência, basta ligar para 192 (Samu) ou 193 (Corpo de Bombeiros).

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Maria Tereza Oliveira’s story.