Noel Gallagher’s High Flying Birds | Chasing Yesterday (2015)

OK, não é uma grande novidade, mas hoje escutei novamente o álbum e achei interessante escrever minha (não-primeira) impressão. Well, 2015 ainda se enquadra no escopo rock contemporâneo.

Quando da separação do Oasis (2010?), fiquei órfão. Logo que Noel e Liam estrearam seus projetos solos, ficou claro que a melhor parte do Oasis estava com o irmão mais velho — “É aí que se separa o homens dos meninos”. O disco de estreia do Noel Gallagher’s High Flying Birds ficou no top 3 da programação do meu iTunes durante um bom tempo (ainda não tinha migrado para o Spotify, era apegado).

O álbum de 2015 é semelhante. Confesso: não é o som mais atual do mundo, mas é uma vibe anos 90/00 que nunca deveria ter se perdido. Talvez seja por isso que Noel segue no mainstream.

Novamente, traz o melhor do Oasis; é um album de 2015 nostálgico. Talvez demasiadamente semelhante ao anterior: após estrofes e pontes, dá vontade de cantar os refrões do álbum antigo. Ao mesmo, tem um tom mais sombrio.

Salvei o álbum na minha Library e algumas músicas em playlists genéricas. De vez em quando toco ele novamente, como foi o caso hoje. Recomendo. Essa não é necessariamente minha primeira impressão sobre álbum, mas como a premissa da página é ser algo “sem compromisso”, tá valendo.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Rafa Azeredo’s story.