Filmes esnobados pela Acadêmia, mas que possuem lugar garantido no meu coração.

O Oscar é realizado há várias décadas, mas sempre existe uma contestação quanto aos indicados e ganhadores. Certamente você já deve ter visto aquelas listas de “Ótimos atores/diretores que nunca ganharam um Oscar.”. Aproveitando, resolvi listar alguns filmes que mereceriam ter um lugar na maior premiação do cinema de hollywood — ou pelo menos, que eu ache merecedores.

Straight Outta Compton: A História do N.W.A

Tanto se fala sobre o #OscarSoWhite (Campanha que questiona a falta de negros indicados a premiação) e Straight Outta Compton seria a chance da Academia apostar na diversidade. Não por algum tipo de “cotas”, mas porque o filme é realmente muito bem dirigido, atuado e retrata muito bem problemas sofridos por jovens negros nos bairros pobres americanos.

Obs.: Straight Outta Compton foi apenas indicado a melhor roteiro, mas merecia muito mais.

Snoopy e Charlie Brown — Peanuts, O Filme

Quando o filme terminou eu só conseguia pensar: “Por favor, façam o mesmo com Calvin e Haroldo!”. Peanuts, O Filme não muda os principais valores dos personagens da série de tiras em quadrinhos de Charles Schulz, e consegue ser um filme respeitoso com o material original e tão bom quanto. Uma animação que deveria ser seguida como exemplo.

Obs.: 1) Os indicados ao Oscar de Melhor Animação são: Divertida Mente; Anomalisa; As Memórias de Marnie; Shaun, o carneiro; e O Menino e o Mundo. 2) Bill Watterson já disse que não autoriza transpor seus quadrinhos (Calvin e Haroldo) para o cinema e nem mesmo para nenhuma outra mídia.

Creed: Nascido para Lutar

Renovar uma franquia sem esquecer de toda sua tradição. O diretor Ryan Coogler apresentou a ideia de Creed para o Stallone que não demorou muito para aceitar. Após assistir ao filme, você entende o porquê. Creed resgata toda aquele espirito de Rocky, com uma ótima direção e um roteiro que muda bastante elementos dos filmes anteriores, mas mantendo a identidade.

Obs.: Sylvester Stallone está indicado a Melhor Ator Coadjuvante, mas caberia uma indicação ao Michael B. Jordan e ao diretor, Ryan Coogler.

Os Oito Odiados

Tarantino voltou! Depois do épico Django Livre, Tarantino resolveu voltar a sua própria origem e fazer um filme de praticamente cenário único. Os Oito Odiados não é o meu filme predileto do Tarantino, mas certamente está entre um dos melhores. Os diálogos são ótimos e o filme entrega um ótimo suspense repleto de reviravoltas.

Obs.: Os Oito Odiados recebeu 3 indicações: Melhor Atriz Coadjuvante (Jennifer Jason Leigh), Direção de Fotografia e Trilha Sonora Original para Ennio Morricone. Mas é sentida a ausência entre os melhores filmes e roteiro original.

Que Horas Ela Volta?

Ganhador de prêmios em Sundance e Berlim, Que Horas Ela Volta? chegou como forte candidato ao Oscar, mas infelizmente não aconteceu. Anna Muylaert fez um excelente trabalho ao retratar um pequeno caso que reflete muito da sociedade brasileira atual, sem contar na direção que é impecável.

Abraham Attah em Beast of No Nation

2016 marcou a estreia da Netflix na produção de filmes originais, com o lançamento de Beast of No Nation (disponível nos cinemas e na Netflix, simultaneamente). Mais o melhor de Beast of No Nation é o jovem Abraham Attah e sua atuação brilhante. A atuação de Idris Elba também está muito boa, mas com certeza quem rouba a cena é Abraham Attah.

Obs.: Houve vários boicotes ao filme, principalmente pelo fato do lançamento simultâneo. Talvez, isso tenha influenciado a não indicação.

Ex-Machina: Instinto Artificial

Uma ficção cientifica recheada de suspense e significado. Ex-Machina conta com ótimas atuações, principalmente da Alicia Vikander e do Oscar Isaac, além de um roteiro criativo e engenhoso. Em resumo: Ex-Machina é muito mais filme do que Perdido em Marte, por exemplo.

Bônus:

Kingsman: Serviço Secreto

E o Oscar de Melhor Filme Massa Véio de 2015 vai para….


Compartilhe com seus amigos no Facebook, Twitter e recomende aqui no Medium. Eu sou o Washington Dutra, também escrevo no Nerd Marombeiro e no blog +DUTRA. Você pode me encontrar nas Redes Sociais:

Twitter | Pinterest | Instagram | Facebook | Flickr | Tumblr

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.