Psicopatas e histéricos

Hoje saiu a notícia de que a perícia concluiu que se tratava de lesão auto infligida a tal suástica cravada na pele de uma moça, supostamente por apoiadores de Bolsonaro.

A coisa era tão caricata, que era óbvio se tratar de uma encenação. Hoje veio o laudo da perícia corroborar o que qualquer pessoa com um vestígio de inteligência já tinha percebido.

Há poucos dias, uma câmera de segurança filmou pessoas pichando suásticas em uma igreja. Também se tratavam de opositores do capitão tentando lhe imputar falsamente essa pecha.

No último domingo, milhões de pessoas saíram às ruas em todo o país. Manifestações tão grandes quanto algumas das maiores feitas na época do impeachment da Dilma. Nenhum caso de violência, nenhuma pichação “nazista”, nada.

Logo após o primeiro turno surgiu também o caso de um capoeirista que teria sido assassinado por motivos políticos por um apoiador de Bolsonaro. Conforme a investigação do caso avançou, descobriu-se que nem o crime tinha motivação política e nem o assassino era apoiador de Bolsonaro. Na verdade o motivo era que a vítima havia chamado o assassino de “preto viado”.

Houve também o caso da suposta manipulação da opinião pública por disparos comprados no WhatsApp, sem nenhuma evidência, mais uma vez. Nada que corroborasse a alegação senão a própria palavra da acusadora, uma militante esquerdista travestida de jornalista.

Todos os atos de violência ou de pregação de ódio que alegaram partir dos apoiadores de Jair Bolsonaro foram encenações feitas por esquerdistas tentando manipular a opinião pública. Todos eles replicados e repercutidos imediatamente pela grande mídia esquerdista. Muitos já com a comprovação de que se tratavam de encenação, outros com a mera ausência de indícios.

Um ato real de violência política que ocorreu nestas eleições, este sim filmado ao vivo e com milhares de testemunhas foi a tentativa de assassinato do candidato líder nas pesquisas, que ficou impedido de fazer campanha durante quase todo o período eleitoral pois estava internado em um hospital lutando pela vida.

O autor desta tentativa de assassinato era um militante do PSOL, partido satélite do PT. E toda a esquerda correu para imputar à propria vítima a culpa pelo atentado.

O que mais alguém ainda precisa para compreender que estamos lidando com psicopatas manipuladores e histéricos que são utilizados por estes psicopatas como massa de manobra?