Uma retrospectiva em cima da popularidade de UNDERTALE

Toby Fox — 14 de Setembro de 2016

O texto a seguir é uma tradução amadora de “Retrospective on UNDERTALE’S Popularity”, originalmente escrito por Toby Fox. Para ler o texto original, clique aqui

////

Apesar de ter sido lançado há quase um ano, eu tenho a mesma opinião sobre ele.

É um RPG de nicho bem 8/10.

Se você gosta dos personagens e do seu humor, é provável que você curta o jogo e perdoe seus defeitos.

Se você não gosta, é provável que o odeie.

Surpreendentemente, existem muitas pessoas que gostam desse tipo de jogo. Embora eu tenha me esforçado, houve, definitivamente, bastante sorte envolvida processo de popularização do jogo. Logo, não me surpreenderia se eu nunca fizesse um jogo tão popular assim de novo. E eu estou satisfeito com isso.

Eu não apenas não esperava por esse nível de popularidade, como também, eu o temia no começo. Eu não queria que UNDERTALE se tornasse desgastante para as pessoas, ou que elas recebessem spoilers antes que pudessem jogá-lo. Na época por volta do lançamento (isso provavelmente foi um exagero) eu até mesmo tentei fazer contato com certos youtubers para que eles não fizessem nenhum tipo de conteúdo envolvendo o jogo.

Mas, o jogo se tornou muito popular. Inevitavelmente, até. Em um certo nível de popularidade, “não gostar do jogo” se tornou um pecado capital para muitos fãs online. Em resposta à essas circunstâncias, outras pessoas começaram a odiar o jogo, criando um interminável redemoinho de discussões…

Essa atenção toda me estressou tal qual um cachorrinho se estressa com uma trovoada. E toda vez que tudo parecia ter se esfriado, alguma coisa trazia a tona, como as competições do GameFAQs, as premiações, os bizarros vídeos de teoria etc. Algumas vezes, eu desejei que tivesse uma maneira de reprimir a atenção. Eu senti uma estranha impotência. (e culpa, por estar estressado quando o sucesso do jogo DEVERIA ser algo que me deixaria exultante.)

Ao mesmo tempo, incontáveis coisas maravilhosas estavam acontecendo. Pessoas diziam-me que o jogo tinha as ajudado a superar um momento difícil da vida delas. Outras disseram-me que o jogo as fez sorrir, ou chorar, ou dizer “eu quero ser mais gentil”. Muitas crianças me disseram que queriam criar jogos ou música por causa disso. E, pessoalmente falando, foi por causa dessa popularidade que eu pude ajudar a mim mesmo e ajudar outras pessoas na minha vida. (e espero que, no futuro, graças à ela, eu possa ajudar muitas outras pessoas, também.)

Então, sem dúvidas, é uma coisa boa que o jogo tenha alcançado tantas pessoas, e eu estou muito, muito, muito, muito, muito agradecido por todos que o apoiaram, e por todos que me ajudaram a fazê-lo.

Obrigado.

E obrigado a todos que criaram material de fã para o jogo durante o último ano. Eu tenho participado de fandoms minha vida inteira. Eu desenhava personagens de Cave Story nas margens do meu caderno de história da sétima série. Então é incrível ver algo que eu criei estimular uma paixão semelhante em outras pessoas.

Algum dia, UNDERTALE vai ser apagado da mente das pessoas. Porém, eu tenho certeza que daqui a 10 anos, alguma criança que jogou UNDERTALE criará um jogo que irá superá-lo…

Eu espero jogar esse tal jogo.

Amanhã, no aniversário de UNDERTALE, vamos nos divertir. Eu estou pensando em abrir a askbox, e…

Latir.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.