O futuro do Email Marketing

Ferramenta conhecida e muito utilizada por 73% dos entrevistados, o e-mail marketing ainda necessita de estratégia e boas práticas de utilização para a maioria.

futuro do email marketing

Profissionais de marketing de todo o Brasil participaram de uma pesquisa sobre o futuro do E-mail Marketing. O estudo inédito foi realizado pelo Digitalks, em parceria com o Opinion Box, e apresentado durante o Fórum de Marketing Digital, em Florianópolis, no dia 19 de abril.
 
Foram entrevistadas 346 profissionais da área, entre os dias 28 de março e 11 de abril. A margem de erro da pesquisa é de 5,3 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%. Foi apurado que 73% dos profissionais conhecem e utilizam a ferramenta como estratégia de marketing, mas muito há que se aprimorar, principalmente quanto às boas práticas de utilização. 
 
A pesquisa quis entender como as empresas trabalham a segmentação e a gestão do seu mailing. Por isso, perguntou-se quantos e-mails, em média, cada usuário da base recebe por mês. 21% afirmaram que os contatos recebem até 10 emails por mês e 16% recebem 50 emails ou mais por mês. 63% recebem até 5 e-mails marketing.
 
Com relação ao tamanho da base de emails, 49% dos entrevistados possuem uma base com menos de 10 mil nomes, 33% tem entre 10 mil e 100 mil endereços no mailing e 18% tem mais de 100 mil, sendo que 5% tem mais de 10 milhões de e-mails cadastrados. Já com relação ao volume de emails enviados, 56% enviam menos de 10 mil e-mails por mês. 20% enviam de 10 mil a 1 milhão de emails por mês e 6% enviam mais de 1 milhão de e-mails mensalmente.
 
Quanto a conhecer e seguir as boas práticas, embora 80% e 82%, respectivamente, digam que a seguem, no dia a dia, essa afirmativa não é real para mais da metade dos profissionais. Somente 14% dos entrevistados utilizam apenas e-mails em formato HTML nas ações, 66% enviam e-mail marketing para listas que não possuem opt-in, 63% não descartam comprar mailing de e-mails de fornecedores na internet e 51% já compraram. 
 
Indagados sobre a inclusão de boas práticas em ação, 22% desconhecem o uso de UX (User Experience) e conceitos de design na hora de montar uma campanha, 73% não costumam alterar o remetente regularmente e apenas 37% realizam testes A/B nas campanhas de email.
 
Segundo os profissionais, as principais dificuldades ao criar ações de e-mail marketing são a falta de budget para melhorar a estratégia e ferramenta (46%), a falta de uma ferramenta de automação (26%) e as dificuldades com a diretoria para implementar algumas boas práticas (22%). Empatam em 14% o número de pessoas que não têm conhecimento de modo geral e não possuem mailing válido e 7% não conhecem as boas práticas.
 
Por outro lado, 67% acompanham a taxa de conversão e clique de cada campanha realizada, 66% utilizam Design e HTML responsivo, 60% utilizam segmentações na base (como gênero, idade e região) e 46% utilizam preços dos produtos e serviços nas comunicações.
 
Flavio Horta, CEO do Digitalks, afirma que as informações são altamente relevantes e comprovam que o mercado tem muito a crescer, desde que as empresas invistam em ferramentas e boas práticas de utilização.

“Mais do que entender o consumidor, para atrair, fidelizar e vender mais e melhor, as empresas precisam investir e adotar as boas práticas como uma cartilha básica no dia a dia”.
Para Felipe Schepers, COO do Opinion Box, “os dados dessa pesquisa são muito importantes para mostrar a importância de unir estratégia, técnica e conhecimento. Muitas empresas utilizam a estratégia, mas não conhecem a técnica. Os dados da pesquisa ajudam a conhecer melhor o mercado e apontam diversas oportunidades para quem quer investir em e-mail marketing”, explica.