Sorria, você está sendo gravado pelo seu computador e smartphone

Uma das grandes discussões na interação entre indivíduos e serviços online gira em torno da privacidade das informações pessoais que as empresas digitais captam. Essa grande quantidade de dados, também chamada de “big data”, é uma mina de ouro para os negócios virtuais, mas também o grande terror entre as pessoas que usam seus serviços.

Sempre nos deparamos com vários posts amedrontadores em nossas timelines. De Zuckerberg tampando a câmera do seu computador, por medo de ser espionado, até grandes “revelações” sobre como Pokémon Go rastreia nossas informações, todas essas notícias causam comoção e geram frenesi entre as pessoas.

Sendo realista, pouco de tudo isso é mentira. É verdade sim que Facebook, Google e cada app em nosso smartphone estão a cada segundo mapeando nossa interação digital e criando relatórios em massa sobre nosso comportamento. Parte dessa informação é meramente desviada para viabilização de publicidade digital direcionada, já a outra parte é usada para a melhoria dos serviços, quase sempre gratuitos, prestados por essas empresas. Está aí nosso pagamento, feito em big data.

Em algumas publicações recentes, o Google está sendo condenado por gravar todo o arquivo captado via microfone através de suas aplicações que usam voz. De seu computador, celular Android ou apps Google, tudo é escutado e armazenado nos servidores da empresa. Assustador? Sim, mas não pense que é só o áudio que está registrado. Toda sua interação com sites, Youtube e até seu deslocamento captado via GPS é coletado.

Mas, de novo, precisamos nos lembrar que esse é um jogo de interesses. Vai big data, volta serviço gratuito e de qualidade. Mas então o que fazer? A resposta é simples: ou preocupe-se e “se proteja”, ou simplesmente não faça nada, porque essas grandes empresas estão atrás de massas de dados, e não das informações pessoais de indivíduos únicos. Porém, se mesmo assim a ideia de ter sua vida monitorada te assusta, você tem todo o direito de não fornecer seus dados — e é nesse momento que essas empresas precisam demonstrar sua ética, permitindo que os usuários tenham controle sobre sua privacidade digital.

O mesmo Google que é o vilão da captura de informações tem um dos melhores sistemas de visualização de atividade e coleta de dados. Além de uma página especial falando sobre privacidade, eles disponibilizam a página “Activity Controls”, onde você consegue controlar tudo que é armazenado enquanto você usa os serviços da empresa. Lá você pode autorizar ou não cada uma das ações, deletar tudo ou só se divertir analisando seus próprios registros. Muito semelhante também são as opções dos telefones Android que, diferentemente do iOS e outros, possuem amplas funções para controle de privacidade entre usuário e aplicativos.

Agora, faça um pequeno exercício e imagine sua vida sem todos os serviços Google que você usa e veja qual o preço que isso realmente vale. Se suas informações forem muito mais valiosas do que toda essa praticidade, ou se simplesmente você acha essa coleta de dados abusiva, bloqueie agora mesmo essas opções e abra seus olhos para quais serviços estão xeretando toda sua vida sem te dar opções de controle. E claro, só por segurança, mantenha a webcam coberta.

Mateus Bagatini
Content creator