foto: radioguindaste

Dez táticas de sucesso para se dar bem no bar da esquina

Bar é um dos melhores lugares pra flertar nessa vida. Você está lá pra relaxar, ficar embriagadinho, falar amenidades e encontrar pessoas na mesma sintonia. Facilita muita coisa.

Depois de muito frequentar o bar com minha amiga Dani, acabamos elaborando um pequeno manual de técnicas de sucesso pra sair acompanhado de lá, amostra singela de nosso vocabulário, construído com litros de bebidas e esforços agradáveis.

Você pode combinar várias das táticas no mesmo flerte, então pega o copo de cerveja e vem com a gente!

#1 Não tenha receio de beber sozinho. Tem gente que fica toda encabulada de beber sozinha, mas isso é bem legal. No caso do seu bar cativo, a vantagem é chegar e conhecer a galera que frequenta, então é sempre provável encontrar alguém conhecido. Do contrário, abra uma garrafa, aproveite sua bebida, olhe a paisagem, observe as pessoas, pense na vida, veja a novela sem som na TV. De repente, olha que coisa, aparece aquele broto! Daí é partir para os próximos passos.

#2 Tenha sua mesa cativa. Você senta sempre no mesmo lugar, o garçom sabe qual seu drink favorito e a visão é estratégica. Em nosso caso, eu e Dani optamos pela mesinha logo na porta. É perto do balcão e você fica no caminho das pessoas. Visibilidade é fundamental, não é mesmo? O problema é que a nossa mesa era também lugar cativo de um cara que muitas vezes chegava antes da gente. Ficávamos chateados, mas a vida é assim: às vezes, alguém chega antes de você.

#3 Olhar dentro dos olhos sem compromisso. Chegar junto não é fácil, tomar toco, então, nem se fala. Contudo, desenvolvemos esse eficiente método de olhar profundamente nos olhos da paquera. Chegou alguém que você não sabe se vai entrar na sua? Não deixe de arriscar, olhe de forma penetrante nos olhos daquela pessoa, não tenha vergonha, não pense muito nas consequências, apenas mire. Se o alvo do seu desejo desviar o olhar, não desista. É comum rolar uma segunda olhada como quem pergunta: era comigo mesmo? Tira-teima pra saber o potencial de algo render.

#4 Acene com um copo. O gesto é simples. Segure um copo e levante sua mão até a altura do rosto, levemente, acompanhada de um sorriso, como quem diz oi ou oferece um brinde à pessoa. Essa é uma das melhores táticas pra ver se vai rolar. Em caso positivo, em geral, o tempo entre o aceno e a pessoa estar ao seu lado leva poucos minutos.

#5 Aproximação. Não é fácil chegar junto das pessoas, principalmente quando você não é nenhum Cauã Reymond. Mas um bom papo faz a diferença. Pra não falar sobre o calor ou a chuva, recomendamos que você puxe assunto falando sobre bebida mesmo. “Adoro essa cachaça que você está bebendo”, “já experimentou a de milho?”, “fez boa pedida, hein” são formas possíveis de iniciar uma conversa.

#6 Peça um isqueiro. Essa é bem velha, mas ainda funciona muito. Mesmo que não seja fumante assíduo, nossa dica é experimentar de vez em quando um cigarrinho de palha mineiro. O tabaquinho é charmoso, apazigua a mente e serve de assunto pro desenrolo. Cigarro assim apaga a cada duas tragadas, então meça o potencial do empréstimo. Você vai ter que pedir mais de uma vez.

#7 Não se prenda a rótulos. Você é gay e, putz, aquele cara diz que é hétero? Vice-versa? Experiência própria: não é porque uma pessoa sempre bebeu Brahma, que ela não vá um dia provar Serramalte. Até quem diz que só bebe Heineken pode beber Colorado, se você oferecer com jeitinho. Na verdade, muita gente só está esperando que alguém mostre que há outros gostos. Aproveite sua chance.

#8 Ataque duplo. Tem vez que tudo fica indefinido, não dá pra saber quem quer quem e quem gosta do quê. Você não está sozinho na missão e sua companhia está interessada na mesma pessoa? Não tem problema, ajam em dupla. Há muitos resultados possíveis.
Bônus: Ataque coletivo também é uma técnica. Risos.

#9 More perto do bar. “Eu moro aqui pertinho. Vamos continuar bebendo lá em casa?” Isso não é uma simples frase, é música para os ouvidos. Acredite, existe a hora certa em que a gente só quer ir pra um lugar mais calmo. Quer opção melhor que o seu lar doce lar? Musiquinhas, bebidinhas, conversa num tom mais calmo, baita convite! Se você mora perto do seu bar cativo, lembre-se de ter um estoque de bebidas e delícias pra receber da melhor forma novas visitas. 
Bônus: se você sabe fazer massagem, jamais esconda esse segredo!

#10 Mata-mata. A noite foi longa, você abusou da capacidade de seduzir, ou não foi um dia de muitas possibilidades, a concorrência estava difícil, mil coisas podem ter atrapalhado seus objetivos… Nem sempre o mar está pra peixe, nem sempre o bar está para flertes. Mas não desista! Certos momentos pedem uma coragem adicional, exigem ousadia extra, e você não está a fim de abandonar oportunidades. É nessa hora que você e os parceiros de flerte olham para o relógio e cronometram dez minutos. É o tempo que vocês têm pro tudo ou nada, ou investem de vez nas pessoas mais interessantes ao redor, ou voltam pra casa de mãos abanando. O interessante dessa estratégia é a adrenalina envolvida, a superação de expectativas. Acredite, agir sob pressão rende ótimos resultados, portanto, tenha foco até o último segundo!