Afinal, faculdade forma publicitários?

Um modelo educacional do século passado e alunos pouco engajados não poderia dar certo

No momento em que escrevo este post, estou iniciando o sexto período na faculdade de publicidade. Pois é, posso não ter autoridade o suficiente para responder está pergunta, mas posso compartilhar minha opinião.

No ambiente acadêmico em que me encontro, percebo que muitos alunos estão quase chegando no TCC sem ao menos passar um dia atuando na profissão em que tanto almeja. Mas de quem é a culpa? Da faculdade que não estimula o aluno à se inserir no mercado ou do próprio aluno que não procura oportunidades?

Bom, não existe certo ou errado nessa história, pois ambas as partes tem uma parcela de culpa nisso.

Estão ensinando certo?

Tanto nas escolas como nas faculdades, o sistema de ensino é totalmente obsoleto e falha em vários aspectos. É basicamente uma instituição com uma mentalidade do século XIX passando um conteúdo do século XX para alunos do século XXI.

As faculdades de publicidade oferecem uma carga teórica muito grande, o que é ótimo, mas acabam esquecendo de mostrar a realidade do mercado para seus alunos.

Não só isso como a forma na qual esse conteúdo é oferecido não engaja os alunos, que acabam perdendo o interesse em uma informação de grande valor devido à uma didática ruim.

As instituições de ensino precisam entender que o modelo de ensino tradicional morreu, novas tecnologias surgiram e podem muito bem ser aplicadas na educação, mas esse assunto fica para um outro post.

E os alunos?

O problema não é só por parte das instituições. A falta de interesse e engajamento dos alunos também são um fator preocupante. Vejo muitos casos em que alunos formam sem fazer ao menos um estágio na área e acabam usando o diploma apenas para pendurar na parede.

E em boa parte desses casos, ao perguntar para esse tipo de aluno por que não está atuando na área é: “A faculdade não me deu o suporte necessário”.

O conhecimento que adquirimos e os contatos que fazemos dentro do ambiente acadêmico são de extrema importância na formação de um profissional e não são valorizados por alguns alunos.

A carga teórica que é passada é simplesmente ignorada por parte dos estudantes que, quando estão fora do ambiente acadêmico, não procuram se informar ou entender sobre algum assunto referente a sua área de atuação.

Concluindo…

O meu ponto aqui é: nosso sistema de ensino tradicional não está cumprindo o que promete há anos. E esse não é um problema exclusivo da área de comunicação.

Existem vários professores motivados a fazer diferente e alunos dispostos a aprender, mas infelizmente são pontos fora da curva.

Se você, assim como eu está na faculdade e sente que não está aprendendo o suficiente ou vê que aquela forma de aprendizado não está te engajando, crie seu próprio fluxo de estudos, vá além dos livros, pense fora da caixa. Hoje podemos encontrar o mesmo conteúdo em diversos formatos diferentes.

A faculdade não forma bons profissionais sozinha. Para isso acontecer, o próprio aluno precisa ter em mente que terá que buscar conhecimento além da sala de aula.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.