Coaching é muito mais do que eu imaginava

Meu principal desafio nos últimos anos tem sido trabalhar na formação e acompanhamento de líderes, ajudá-los a refletirem sobre suas carreiras e objetivos, e a responder aquele velho dilema: será que realmente quero ser líder? Por onde começo? E o dilema por parte da empresa: será que vamos perder um excelente técnico e ter um líder ruim? É a melhor escolha?

Pra ser mais assertivo e ajudar os líderes nessa decisão, resolvi procurar ajuda. Escolhi fazer um Treinamento de Coaching, pois minha ideia era conseguir fazer as pessoas refletirem sobre suas carreiras e objetivos através de autoconhecimento. Essa era minha expectativa ao buscar uma especialização na área.

Trabalho com gestão de pessoas e equipes desde 2010 e sempre trabalhei na área de Desenvolvimento de Software. Eu passei por esse mesmo dilema anos atrás, ser ou não ser líder? Minha decisão por continuar na carreira de gestão foi muito mais sorte do que juízo: as coisas foram acontecendo naturalmente, tomei a decisão sem muita certeza se era isso que eu queria. Olhando para trás, tenho certeza que acertei nas decisões.

Pesquisei alguns Treinamentos de Coaching, consultei amigos que fizeram alguma especialização na área, referências e comentários na internet, e decidi fazer o Professional & Self Coaching — PSC do IBC (Instituto Brasileiro de Coaching), muito bem recomendado por quem fez. Além disso, o curso teria uma turma pertinho da minha casa em Florianópolis bem na época que eu estava procurando (lugar certo e hora certa) :-)

Foram 8 dias de imersão. Fui surpreendido positivamente pelo poder do Coaching, pois ele é feito preocupado genuinamente com a evolução da pessoa, não apenas com o objetivo da empresa, alcançando assim resultados extraordinários na vida pessoal e, consequentemente, na vida profissional.

Antes do treinamento, eu entendia o Coaching como uma ferramenta técnica, focada em atingir determinados objetivos e metas (até aqui está correto), mas sem entrar tão afundo em aspectos pessoais, sem tentar entender a origem dos principais limitadores e crenças. Vejo que muitos entendem o Coaching dessa forma, inclusive em treinamentos de liderança fui ensinado assim, em um deles recebi até uma receita com algumas perguntas para ajudar a pessoa a traçar metas, todas bem técnicas. Coaching executado dessa forma funciona, mas é remediativo, não estamos indo na causa raiz de alguns problemas. Coaching executado focado na pessoa, o resultado é muito mais poderoso, os problemas são resolvidos na causa raiz.

Nos primeiros 4 dias de imersão já saí de lá diferente. Depois dos 8 dias, uma outra pessoa. Já passei por algumas ferramentas de autoconhecimento ao longo desses anos trabalhando com liderança, e vi novamente algumas delas nesse treinamento, mas com uma profundidade muito maior. Conheci pessoas maravilhosas com histórias inspiradoras nesse treinamento, que me ajudaram muito a traçar um plano de ação pra resolver na causa raiz meus principais problemas.

Turma PSC 23 Florianópolis.

O Coaching te convida a olhar sua vida de outro ângulo, é como se você saísse do corpo e virasse um expectador da sua própria vida, de camarote. Você analisa todos os aspectos da sua vida (pessoal, profissional, qualidade de vida, relacionamentos), através de perguntas poderosas, que te estimulam a agir, gerar opções de ações de melhoria, que criam comprometimento e promovem autoconhecimento.

Ao analisar sua vida de outro ângulo, você percebe que certas áreas não estão tendo a devida atenção (ex: família, relacionamento, estudos etc). Percebe problemas que tornam seu dia pesado, mas você nem reconhece mais esses problemas, já viraram rotina; é mais fácil aceitar e conviver com o problema do que tentar resolvê-lo, pois mexe com emocional, feridas, egos etc. Quando você toma consciência desses problemas, o quanto eles te prejudicam, você passa a olhá-los de outra forma, viram prioridade número 1 na sua vida. Com sua nova visão de mundo após o autoconhecimento, muitos deles se tornam até fáceis de resolver. E quando resolve, que alívio!, seu dia fica mais leve, você fica mais disposto.

O Coaching te convida também a olhar para o seu passado, analisar como foi sua vida, para entender melhor o seu presente, quem você é. Olhar para sua infância e adolescência, como era a atenção dada pelos seus pais, sua vida escolar, relação com os amigos etc.

Ao analisar o seu passado, você percebe a origem de alguns comportamentos e dificuldades atuais, de algumas crenças e valores. Podem ser reflexo da criação/educação dada pelos seus pais, algum trauma que ficou devido a um acontecimento que você vivenciou, entre outras coisas. Identificando a origem, é possível ressignificar algum fato da sua vida, atribuindo um novo significado a um determinado acontecimento por meio da sua mudança de visão de mundo, e assim traçar ações de melhoria mais assertivas, resolvendo a causa raiz do problema.

Conforme já comentei, entrei no Treinamento de Coaching com uma expectativa de ajudar as pessoas que trabalham comigo, na formação e acompanhamento de líderes e equipes (essa expectativa foi totalmente atendida, tenho certeza que vou conseguir ajudar mais), mas saí com uma lista enorme de ações de melhoria para mim mesmo. Eu também precisava de ajuda.

A maior lição que eu tiro do treinamento e do processo de Coaching: buscar sempre equilibrar vida pessoal e profissional, periodicamente voltar a analisar sua vida olhando por todos os ângulos, para manter a vida em equilíbrio e você se sentir realizado, completo. Um profissional especializado em Coaching, consegue guiar muito bem uma pessoa a fazer essa análise mais profunda, traçar ações rumo ao objetivo.

O ideal é que todos pudessem passar por um processo de Coaching, pois é transformador. Mas destaco as pessoas que exercem um papel de liderança de pessoas, é ainda mais importante. Conhecer muito bem a si mesmo é um primeiro passo para se tornar um bom líder, e também conseguir responder o dilema, ser ou não ser líder? Após o processo de Coaching, com uma visão de mundo renovada, com sua vida mais equilibrada, a tarefa de ajudar as pessoas se torna mais simples, pois você já conseguiu se ajudar.

Chave para transformação.

Algo muito importante para quem tiver interesse em passar por um processo de Coaching: tem que estar disposto a mudar, falar da sua vida de forma bem aberta. É um processo de dentro pra fora, ou seja, todas as ações são sugeridas por quem que está passando pelo processo, então tem que se permitir. Fazer obrigado por alguém, meu chefe/pai mandou fazer, em geral não vai funcionar se você não concordar, tem que querer.

O que você acha sobre Coaching? Já teve alguma experiência? Ficou com vontade de fazer passar por um processo de Coaching?