Tá tudo bem.

Sputnik Sweetheart — Haruki Murakami, 1999.

Dias atrás eu pretendia escrever um texto e o título dele ia ser “não tá tudo bem”. Pois não estava tudo bem comigo nesses dias atrás. Hoje eu acordei e senti o contrário. Senti que está tudo bem. Senti o oposto.

Acho que como humanos (e eu já escrevi isso aqui no medium antes em algum lugar) nós temos a tendência de culpabilizar alguém ou de procurar explicações para coisas que não precisam de explicações. Gestos falam mais alto que palavras. Então dentro do limite do bom-senso, nós temos a tendência de tentar, mas não podemos obrigar ninguém a nada, isso seria uma violação dos direitos humanos. E com nossos sentimentos é a mesma coisa. Chega uma hora que a gente precisa jogar a toalha no ombro e sair do ringue.

E você pode largar tudo de consciência limpa. No fundo, você sabe que tentou, que fez tudo ao seu alcance, que cada soco no estômago foi em prol de algo que você acreditava que pudesse dar certo. E não deu, mas fazer o que? As vezes a gente faz as coisas de coração e elas dão certo. As vezes não. E não tem como controlar a tristeza e as dúvidas que vão vir depois. Mas vai valer a pena, porque no fim, vem a serenidade. Serenidade por saber que tentou.

E nesse caminho você vai se sentir a sputnik. Gravitando lentamente em volta da terra, observando um lugar tão grande e cheio de tantas pessoas, mas você estando tão distante e sentindo-se tão sozinho. E então, você vai apreciar a companhia da solidão e do escuro espacial. Há beleza nisso.

Então hoje eu acordei e percebi que estava tudo bem eu ter tentado. Eu ter me importado e ter demonstrado isso. Estava tudo bem eu ter ficado chateado por alguns dias, ter feito algum drama, ter criado mil teorias na cabeça. Estava tudo bem eu ter feito vários planos, criado algumas expectativas, achado coisas que não eram reais e ter visto situações e gestos de maneira imparcial, favorável ao que eu queria que fosse. E estava tudo bem que para você não fosse nada daquilo ou disso que eu pensei que fosse.

De verdade. Hoje, está tudo bem.


#TEDS
Se você gostou deste texto, não se esqueça de recomendar ele e compartilhar no seu facebook para ajudar na divulgação deste blog! AH! E se puder, dá follow aqui no Medium também ok?
Aproveita e se inscreve no meu canal do youtube também! Prometo que tem uns vídeos legais, sério:
https://www.youtube.com/c/RenaneasFocas
Instagram fotográfico: https://www.instagram.com/renanoliveira.f/
Instagram pessoal: https://www.instagram.com/abookofmemories/
Twitter: https://www.twitter.com/renancalabok