5 livros nacionais clássicos que deveria dar uma chance

Infelizmente, por nosso mercado editorial ter mais livros estrangeiros, do que brasileiros, acabamos dando mais importância aos autores de fora de nosso país, do que os que já existiram, ou existem aqui dentro.

São muitos os bons livros brasileiros que acabam sendo esquecidos, mesmo neles havendo um vasto aprendizado literário que, além de mudar a vida de quem os lê, também provam que temos uma vasta cultura literária em no país.

Este artigo, portanto, foi criado para relembrar 5 livros clássicos brasileiros que achamos que sejam essenciais para você conhecer um pouco da nossa literatura nacional.

O Cortiço — Aluísio Azevedo

“O Cortiço” é uma critica às péssimas condições de vida dos moradores de cortiços do fim do século XIX, à avareza e ganância de algumas pessoas. Ainda hoje, esta é uma obra bem atual, uma vez que há ainda, em alguns lugares, péssimas condições de vida. Não só em cortiços brasileiros, mas em muitos mundo afora.

O livro descreve o sonho de ascensão social de João Romão. O comerciante é dono de uma venda, uma pedreira e um cortiço. A maioria das casas do cortiço são alugadas para os funcionários da pedreira que também fazem compras na venda, de forma que João Romão passa enriquecer rapidamente.

Porém sua obsessão por tornar-se rico, acaba tornando-o avarento e explorador das vidas a sua volta. O cortiço não tem saneamento básico e higiene nenhuma praticamente, então prepare seu estômago. Aviso também que a obra não é de fácil leitura, pois contém muitos personagens e é possível se atrapalhar com eles, mas é um grande livro! Vale a pena.

Sentimento do Mundo — Carlos Drummond de Andrade

Livro escrito em uma fase onde o mundo se recuperava da Primeira Guerra Mundial e ocorria a imposição do estado novo no Brasil. É possível constatar, através dos poemas de Carlos, que ele não aceitava as barbaridades que o mundo parecia aceitar.

Na obra, uma passagem chama a atenção e mostra o descontentamento do autor, quanto ao mundo que vivia: não serei o poeta de um mundo caduco. A política, o sofrimento do ser humano e as guerras, a solidão, a fragilidade do mundo e os seres solitários, foram os combustíveis para Carlos escrever este livro emocionante.

Em “Sentimento do Mundo”, o autor toma consciência do mundo, mas não se esquecer de seu coração. Uma grande obra que vale a leitura e a indagação "Será que precisamos aceitar as barbaridades do mundo?".

A Hora da Estrela — Clarice Lispector

Nesta obra, Clarice, que escreveu utilizando o nome fictício Rodrigo S.M., conta as desventuras de Macabéa, uma datilografa alagoana que mora no Rio de Janeiro.

A vida da mulher é simples e sem emoções, porém o que chama atenção no livro não é a história em si e sim como a escritora consegue transcrever todos os sentimentos da personagem.

Este livro foi um verdadeiro presente que Clarice nos deixou. Lendo-o, é fácil notar a qualidade literária da época e como obras como esta, podem mudar a vida de seus leitores. Uma leitura recomendada para quem adora livros brasileiros.

Vidas Secas — Graciliano Ramos

A obra retrata a vida sofrida da família de Fabiano, retirantes sertanejos que vivem se deslocando, como nômades, procurando “fugir”, um pouquinho que seja, dos castigos da seca.

O livro mostra como a seca pode tornar o homem impiedoso, através dos patrões e ricos da região retratados. As falas e pensamentos dos personagens são tão secas e pobres quanto o solo da região. O personagem mais humano, que pensa e se expressa melhor é a cadela baleia, que acaba roubando a cena no livro.

Obra impactante e obrigatória para quem quer conhecer a vida na seca e a genialidade deste grande autor, que foi Graciliano Ramos.

Dom Casmurro — Machado de Assis

Um dos maiores clássicos já criados. Conta a historia de Bentinho (Bento Santiago ou Dom Casmurro) que começa a escrever um livro, pois pretende “atar as duas pontas da vida”, então reúne relatos de sua juventude até os dias ‘atuais’, na escrita da obra.

Ele conta as suas histórias de juventude, sua vida no seminário, sua amizade, seu caso, amor, o casamento com Capitu (menina dona dos” olhos de ressaca” ou “olhos de cigana oblíqua e dissimulada”), o ciúme que tinha dela e as ‘suspeitas’ sobre seu filho.

Obra prima deste grande autor que até hoje, após mais de um século, gera a pergunta "Capitu traiu ou não bentinho". Um livro maravilhosa tão impressionante quanto seu escritor. Vale a leitura.


E aí, já conhecia ou tem algum deste livros? Deixe aí em baixo, nos comentário, o que achou deles, caso já tenha lido algum, e o que achou do artigo, caso tenha gostado, recomende clicando no coração. Ficaremos felizes em ver sua participação. Um abraço dos amigos da Brasiliterário.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Editora Brasiliterário’s story.