Adeus português

Na coluna Poelatria, os versos do português Alexandre O'Neill e as traduções da poesia provençal por Augusto de Campos

Bravo!
Revista Bravo!

--

Por Carlos Castelo

Pelo poema que segue abaixo, o português Alexandre O’Neill (1924–1986) ficou conhecido, a partir de 1958, como “o poeta do adeus português”. A lírica de O'Neill, que sempre manteve traços do seu passado como fundador do surrealismo lusitano, fala aqui de um amor perdido e da situação política obscura de Portugal. E as expõe como poesia de alta patente.

“Este conteúdo não acabou! Para continuar a leitura, confira a matéria completa no novo site da Bravo!”

https://bravo.abril.com.br/memoria-bravo/adeus-portugues/

--

--