Besteirol e gordofobia

“Dumplin”, filme adaptado do livro de Julie Murphy, tem excesso de clichês, mas é útil para falar de bullying e preconceito

Na coluna da semana, faço uma análise do filme Dumplin', adaptado do livro de Julie Murphy e estrelado por Jennifer Aniston e Danielle Macdonald. Apesar do excesso de clichês típicos das tramas de besteirol americano, o filme tem sua utilidade.

“Você assiste e tem vontade de mandar pra seus amigos, colegas de turma, pra sua família, pra aqueles parentes que dizem ‘olha como ele tá cheinho’, ‘nossa, porque você não perde uns quilos?’, ‘tá bom de fechar a boca’, ‘você tem o rosto tão bonito, porque não emagrece?’, ‘ele tá fortinho, vai ficar com a barriga igual a não sei quem’. Você tem vontade de atirar na cabeça dessas pessoas, eu sei disso. Como não pode, acaba levando na esportiva, pra não arrumar uma briga diária. Cansa ouvir isso né? Sabe, me deixa engordar se eu quiser. Me deixa fazer dieta ou lipo, se eu quiser. Enfim, me deixa ser gordo, não é da sua conta, não é da conta de ninguém. Não enche meu saco”.

______

Dumplin, dirigido por Anne Fletcher. Comédia/Drama. Com Danielle Macdonald e Jennifer Aniston. Duração: 1h 49m. Disponível na Netflix.